Estrada de Ferro Paraná Oeste é qualificada em programa de concessões

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

O governo federal editou o decreto que qualifica a Estrada de Ferro Paraná Oeste (Ferroeste) no Programa de Parcerias e Investimentos (PPI). Foi criado um comitê de governança para o projeto, informa a Agência Brasil.

Conforme a Secretaria-Geral da Presidência da República, a parceria com a iniciativa privada vai aumentar a extensão da ferrovia. O objetivo é formar um corredor de 1.370 quilômetros, com o ponto final em Maracaju, Mato Grosso do Sul.

Trajeto

A ferrovia passa por diversos municípios do Paraná e de Mato Grosso do Sul. Também alcança pontos internacionais, como o Paraguai e a Argentina, ligados ao agronegócio.

Além disso, há o objetivo de interligar esse novo trecho à Ferrovia Norte-Sul.

A malha de 250 quilômetros de extensão liga os municípios de Guarapuava a Cascavel, no Paraná, com interligação até o Porto de Paranaguá, no litoral paranaense.

História

Criada em 1988, a Ferroeste é uma empresa ferroviária estatal brasileira. O principal acionista é o governo do estado do Paraná.

Em 1996, a empresa privada Ferrovia Paraná S/A (Ferropar) adquiriu a subconcessão daquela malha por 30 anos. Em 2006, o estado retomou o controle da ferrovia por conta da falência da concessionária.

*Com Agência Brasil