Estapar (ALPK3): prejuízo cresce 49,7%; receita recua para R$ 243,4 mi

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.

Crédito: Divulgação

A Estapar (ALPK3) comunicou prejuízo líquido de R$ 25,3 milhões no primeiro trimestre de 2020.

Os números representam um avanço de 52% sobre o mesmo período de 2019, com prejuízo de R$ 16,79 milhões. 

De acordo com a companhia, a intensificação do prejuízo decorreu dos impactos negativos impostos pela crise da Covid-19. Além disso, contribuiu também os intensivos investimentos em crescimento dos últimos exercícios impactando nas despesas de depreciação e amortização.

Ebitda

O Ebitda (lucro antes juros, impostos, amortização e depreciação) para os três primeiros meses do ano teve incremento de 2,2%, aos R$ 74,41 milhões.

Já no mesmo período de 2019 o Ebitda foi de R$ 72,79 milhões.

Por outro lado, a receita líquida entre janeiro e março de 2020 recuou 3,4%.

Com isso, passou de R$ 251,99 milhões no primeiro trimestre de 2019 para R$ 243,36 milhões no mesmo período de 2020.

Segundo a companhia, a queda na receita foi impactada pelas restrições impostas pela crise da COVID-19 a partir de março, sobretudo nos setores de Aeroportos, Instituições de Ensino e Lazer.

Fonte:Estapar

Resultado financeiro

No primeiro trimestre de 2020, as despesas financeiras líquidas totalizaram R$ 7,14 milhões, uma redução de 34% frente igual período de 2019. 

O resultado financeiro, antes dos efeitos do IFRS 16, foi majoritariamente impactado pelas receitas e despesas financeiras sem efeito caixa,;

Entre elas estão os efeitos de marcação a mercado do valor justo do swap que contratado em proteção a dívida em moeda estrangeira, informou a companhia.

Endividamento e posição de caixa

O endividamento bruto da Estapar (sem os efeitos do IFRS-16) apresentou um aumento 2,6% no primeiro trimestre deste ano.

Além disso, entre fevereiro e março a companhia informou que realizou a rolagem de operações de Capital de Giro. 

Já o fluxo de caixa operacional no primeiro trimestre totalizou R$ 9,166 milhões. No entanto, ao reduzir as despesas antecipadas de R$5,498 milhões, a companhia totalizou R$3,668 milhões em caixa operacional.