EUA anunciam mais US$ 500 bi em programas contra crise

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Michael Vadon / Creative Commons

A cúpula da Casa Branca e os líderes do Congresso dos Estados Unidos chegaram a um acordo e anunciaram o 4º pacote para aliviar os impactos da crise do coronavírus na economia do País.

O novo acordo firmado com a anuência do presidente Donald Trump garantirá a injeção de US$ 500 bilhões para programas de empréstimos a pequenas empresas, hospitais e para o aumento da testagem nacional contra a Covid-19.

Segundo informações de um assessor do Congresso norte-americano para a Reuters, os US$ 500 bilhões serão distribuídos da seguinte forma:

  • US$ 321 bilhões em empréstimos para pequenas empresas;
  • US$ 60 bilhões em empréstimos para desastres, também voltado às pequenas empresa;
  • US$ 75 bilhões para hospitais;
  • US$ 25 bilhões para expandir nacionalmente a capacidade de testagem contra o coronavírus.

Esse será o quarto pacote de ajuda do governo dos Estados Unidos à economia desde o início da pandemia de coronavírus no planeta.

O maior e mais amplo pacote foi aprovado no fim de março, quando o Senado endossou a liberação de mais de US$ 2 trilhões para ajudar no combate à Covid-19.

Próximo passo

Em uma postagem no Twitter, o presidente Donald Trump pediu urgência ao Senado para votar o pacote e explicou que o próximo passo será voltado para a ajuda aos governos estaduais.

“Depois de assinar este projeto de lei, iniciaremos discussões sobre a próxima iniciativa legislativa com alívio fiscal para governos estaduais / locais, além de investimentos em infraestrutura”.

Segundo levantamento da Reuters, o governo americano está preocupado com a retomada do setor econômico, projetada por Trump para ocorrer em três fases.

Até agora, mais de 22 milhões de pessoas já teriam perdido o emprego nos Estados Unidos desde que a pandemia teve início.

Coronavírus nos Estados Unidos

A pandemia de coronavírus continua mantendo os Estados Unidos disparados como o país mais afetado pela Covid-19.

Segundo a Johns Hopkins University, até esta terça-feira à tarde o número de casos já havia chegado a 814.587, com 43.796 óbitos registrados.

O número de pacientes recuperados da Covid-19 nos Estados Unidos também é grande: 74.906 pessoas já contraíram o coronavírus e conseguiram se livrar dele.

Atualmente, 118.232 pessoas seguem hospitalizadas com sintomas da doença no país, sendo 57.103 somente em Nova York.

Petróleo: Trump minimiza baixa histórica, completa reserva dos EUA e cogita interromper importação