EconomiaInvestimentosNotícias

Especialistas apontam espaço para a alta de ações no curto prazo

Existe uma boa expectativa para a realização de aplicações na Bolsa até março de 2019, contudo, o investidor deve ter cautela e considerar os riscos.

economia cotacoes bolsa de valores 20180518 0003 1024x683 - Especialistas apontam espaço para a alta de ações no curto prazo
Crédito da imagem: Nelson Almeida/AFP Photo

A cautela dos investidores estrangeiros pode provocar, neste ano, o maior índice de retirada de recursos externos da Bolsa de Valores Brasileira dos últimos 10 anos. Contudo, mesmo em meio a esse cenário, especialistas apontam que a virada de ano pode se mostrar uma ótima oportunidade para que os pequenos investidores possam aplicar em ações.

Estes mesmos especialistas apontam que há um espaço para altas na Bolsa no período entre o quarto trimestre de 2018 e o primeiro trimestre do próximo ano, isso por conta do otimismo que se mostra presente no mercado brasileiro. Para Michel Viriato, do Insper, existe uma maior expectativa de que o Brasil retome o crescimento após a virada do governo. Ele prevê que esse será um bom momento para a Bolsa Brasileira e aponta que os investidores que preferirem esperar até que haja uma maior clareza sobre o cenário do país estão sujeitos a “perder o bonde”.

Horizontes maiores

Para o especialista Luiz Fernando Alves, do fundo multimercado Versa, o momento é bom para aqueles que desejam partir para a renda variável, contudo, ele faz uma alerta para que as pessoas pensem no médio e no longo prazo. Alves deixa claro que as pessoas precisam ter um horizonte de quatro anos e bastante equilíbrio, pois há fatores externos que podem provocar abalos no mercado brasileiro. Em sua análise do ciclo atual, Alves demonstra uma boa perspectiva e afirma que “o ciclo vira dinheiro”.

Já Alexandre Silvério, responsável por cuidar das ações de renda variável da Az Quest, avalia que o Brasil pode se tornar destaque entre os países emergentes em um futuro próximo. Essa visão é motivada pelo fato de o país apresentar um crescimento do lucro maior que os demais países emergentes e, também, pelo fato de até agora possuir melhores perspectivas macroeconômicas, como pode-se observar nos indicadores de inflação.

Renda Variável
Crédito da imagem: Reprodução/Internet

Além de levar em conta um maior horizonte no momento de se fazer um investimento, Viriato também faz outro alerta importante: aqueles eu estão entrando pela primeira vez no mercado de renda variável e que são oriundos dos títulos de renda fixa, como é o caso do Tesouro Direto, devem ter uma maior preocupação com os altos riscos, pois, na maioria das vezes, são desconhecidos por aqueles que não foram iniciados no mercado de ações. Para ele, esse tipo de investidor deve ter muita cautela ao aplicar em ações e deve começar com um percentual pequeno de investimento, em fundos que apresentem um menor risco, como é o caso dos imobiliários, e que contem com uma menor volatilidade.

E os investidores experientes?

Aqueles investidores que já possuem mais experiência e conhecem a dinâmica da Bolsa Brasileira, de acordo com Viriato, devem ter sempre em mente o fato de que o Brasil é um país emergente, ou seja, apresenta um maior grau de risco se comparado às economias mais maduras como é o caso dos países europeus e dos Estados Unidos.

De acordo com o especialista do Insper, com os riscos e a taxa de juros que é aplicada no Brasil, ainda não é adequado alocar um grande percentual dos recursos na Bolsa. Ele recomenda que o investidor faça alocações mais comedidas, em torno de 30% e 40%, no máximo.

Antes de terminar de ler a notícia…

Descubra o seu perfil de investidor de graça, aqui mesmo no site!

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

acoes
Crédito da imagem: Reprodução/Internet

Outro ponto que precisa ser destacado são os prêmios que são oferecidos, isto é, a possibilidade de ganhos maiores e com maior rentabilidade. Para Viriato, cenários mais claros possuem um menor prêmio, contudo, oferecem maior certeza de que haverá um retorno. Já os cenários com maior risco, em regra, são acompanhados de um prêmio.

Por fim, Viriato indica que os investidores já iniciados no mercado têm como uma boa opção o investimento em bolsas estrangeiras, mas isso pensando em diversificação de ativos. Para ele, os patamares dos múltiplos nos Estados Unidos estão atrativos e, embora também exista desconfiança no estrangeiro, o índice de confiança desse mercado é maior que o brasileiro. Assim, apesar de o investidor perceber um menor retorno, esse é mais certo.

Tags
Mostrar mais

Késia Rodrigues - Colaboradora Independente

Colaboradora Independente do Portal EuQueroInvestir e leitora assídua de conteúdos sobre economia e política. Apaixonada por literatura, viagens, tecnologia e finanças.

Artigos Relacionados

Close