Escócia: novo referendo de independência é vetado por Boris Johnson

Fernando Augusto Lopes
null

Crédito: Premiê britânico, Boris Johnson 17/10/2019 REUTERS/Francois Lenoir

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, rejeitou pedido do governo escocês para a realização de referendo, em 2020, sobre a independência da Escócia. Johnson formalizou o veto em carta dirigida a Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia.

Em 2014, o país realizou uma consulta pública para saber se o povo queria se desligar do Reino Unido. O resultado mostrou que 55% dos eleitores escoceses não desejavam a independência.

Johnson, um dos mais fervorosos defensores do Brexit é contra a saída dos escoceses do Reino Unido. Ele argumenta que o antecessor de Sturgeon, Alex Salmond, havia garantido que o referendo de 2014 seria uma oportunidade “única no espaço de uma geração”.

Boris Jonhson foi enfático: “o governo britânico vai continuar a respeitar a decisão democrática do povo escocês e a promessa que fizeram. Por essa razão, não posso aceitar o pedido de transferência de poderes que levaria à realização de mais referendos sobre a independência”.

Desacordo com o Brexit

Nicola Sturgeon está no cargo desde novembro de 2014, pelo Partido Nacional Escocês, de centro-esquerda. É a primeira mulher a ocupar o cargo e líder do partido.

Nas eleições de 12 de dezembro último, seu partido conseguiu maioria esmagadora, com 49 dos 52 assentos eleitos na região. Com isso, ela alega que os números representam um “mandato democrático” para realizar um segundo referendo no final de 2020.

Sturgeon disse que “a Escócia deixou muito claro, na semana passada, que não quer que um governo conservador, liderado por Boris Johnson, nos tire da União Europeia (UE)”.

O ponto de desacordo não está exatamente no fato da Escócia se manter ou não no Reino Unido. Johnson tem razão quando argumenta que tal pergunta já foi respondida. O problema é que no referendo de 2016, que tratou do Brexit, 62% dos escoceses votaram a favor da permanência do Reino Unido no bloco europeu.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Segundo matéria da rede portuguesa RTP, “a via legal para realizar um novo referendo implica que o governo britânico transfira para o executivo escocês os poderes contidos na chamada Seção 30 da lei sobre a autonomia da Escócia, o que daria ao Parlamento escocês a autonomia para convocar um referendo”.


Aproveite o atual cenário econômico do Brasil e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Deixe seus dados abaixo e conte com a nossa equipe para lhe ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374