Ernesto Araújo, Ministro das Relações Exteriores, diz que governo não está preocupado com tarifas de Trump

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: Agência Brasil

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou na tarde desta segunda-feira, 2, que o anúncio do aumento da taxa do aço e do alumínio brasileiros pelos Estados Unidos “não preocupa” o governo.

“Vamos procurar entender e depois ver como vamos conversar. Vamos chegar a um entendimento sobre isso. Essa medida não nos preocupa nem nos tira desse trilho rumo a uma relação mais profunda”, disse.

Já a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou que cabe ao ministério da Economia determinar o impacto da medida anunciada por Donald Trump hoje cedo, via conta oficial no Twitter.

Canal aberto

Tanto Tereza Cristina quanto Ernesto Araújo participaram do evento no Palácio do Planalto que anunciou o início de uma campanha publicitária do Programa Pátria Voluntária – iniciativa para incentivar o voluntariado e que tem a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, como presidente do conselho.

O presidente Jair Bolsonaro não comentou o aumento da taxação do aço e do alumínio na cerimônia.

Ele falou sobre o assunto apenas na saída do Palácio da Alvorada e numa entrevista ao vivo à rádio Itatiaia. Disse que conversaria com o ministro Paulo Guedes (Economia) e, “se for o caso”, ligaria ele próprio para Trump, com quem, apregoa, tem “um canal aberto”.

Jair Bolsonaro também se reuniu com com Ernesto Araújo e Paulo Guedes, na presença de Carlos Roberto Pio da Costa Filho, secretário-executivo da Camex (Câmara de Comércio Exterior).