Equatorial (EQTL3) entra na carteira semanal da Ativa

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução / Equatorial Energia

A Ativa Investimentos divulgou sua carteira para a semana que começa dia 22 de junho e fez apenas uma alteração, inserindo a Equatorial Energia (EQTL3) no lugar da Marfrig (MRFG3).

Na semana anterior, a carteira da Ativa até performou em alta de 1,03%, mas perdeu no período para o Ibovespa, que rendeu mais 4,07%.

No ano, a carteira acumula uma perda de menos 34,04%, contra menos 16,49% do índice de referência.

Entretanto, nos últimos 12 meses, a Ativa marcou alta de 5,14%, contra os negativos 3,72% da bolsa brasileira.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo.

Análise da performance

Dos cinco ativos da carteira da Ativa, a substituída Marfrig (MRFG3) foi a segunda que melhor rendeu na semana passada, ganhando 2,48%, atrás apenas dos 4,43% da Weg (WEGE3).

Camil Alimentos (CAML3) e Rumo (RAIL3) ficaram no negativo, com menos 2,05% e menos 1,00%, respectivamente.

O quinto papel da composição é o Notre Dame Intermédica (GNDI3), que ganhou 1,30% na semana que se encerrou na sexta-feira, dia 19 de junho.

Sobre a entrada da Equatorial, a Ativa diz, em seu relatório: “EQTL3 é ativo em tendência de alta no dois tempos, conseguiu manter força para buscar os R$ 23,54 e depois R$ 25,00/R$ 26,92 (topo histórico)”.

Ativa sobre o Ibovespa

“O índice retomou confiança, mas tem um certo cuidado para evitar o topo duplo no diário”, explica a empresa.

“Ainda não comprometeu a tendência altista, nos dois tempos. Vale lembrar que não deve perder os 90.000/88.000, caso contrário, gera força de queda para buscar os 85.000 e depois 80.900/78.400”, segue.

“Última defesa fica com os 75.696, evitando uma busca por 67.800. Para cima, uma vez mais, não precisa de muito, basta romper os 97.700 (topo recente) onde somará força para ir até os 99.364 (média de 200 diário) e depois 102.500/104.100”, espera.