Entenda de forma descomplicada o que é ágio e deságio nos investimentos

Karin Barros
Jornalista com atuação nos dois principais jornais impressos da Grande Florianópolis por quase 10 anos. Costumo dizer que sou viciada em informação, por isso me encantei com a economia, que une tudo de alguma forma sempre. Atualmente também vivo intensamente o mundo da assessoria de imprensa e do PR.
1

Foto: Ágio

Quando falamos de investimentos, muitas vezes esbarramos com diversos termos que dificultam nossa compreensão. E este é o caso de ágio e deságio.

Por isso, o intuito desse artigo é explicar de forma clara e descomplicada tais termos.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

É muito comum falarmos de ágio e deságio em ativos relacionados a bolsa de valores, como ações e Fundos Imobiliários.

Só que, onde muitas pessoas são pegas de surpresa, é no momento em que investem no Tesouro Direto.

Pois bem, quando investimos em ações todos sabem que os seus preços oscilam no decorrer do tempo.

Quando investimos em títulos públicos atrelados ao IPCA (inflação), o valor também oscila. Mas, como? Não são um ativo seguro com liquidez?

Ágio e deságio no Tesouro Direto

Vamos supor que você compre um título que pague IPCA+5% ao ano para 2030. Se IPCA está em 4% ao ano, isso te dará um retorno de 9% ao ano.

Em outras palavras, se investir nesse ativo e ficar até o vencimento, essa é a rentabilidade: IPCA +5%.

Contudo, vamos supor que você queria liquidá-lo antes do prazo . É aí que entra o ágio e o deságio na jogada.

Para explicar melhor, vamos comparar duas situações de venda. Na primeira vamos supor uma venda em 2025 onde o IPCA está em 2%. Depois, outra venda em 2027 onde o IPCA está em 7%.

IPCA a 2%

Em 2025, o seu título continuará pagando o IPCA+5%. Mas, como a taxa de juros de referência caiu, o governo passa a emitir títulos que pagam IPCA+7%, por exemplo.

Com isso, na hora que você for vender os seus títulos, eles precisaram ser vendidos por um preço mais baixo do que o normal, para serem interessantes para o mercado. Ou seja, você venderá eles com deságio, pois estará vendendo por um valor proporcionalmente menor do que eles valiam no momento em que comprou.

IPCA a 7%

Em 2027, então, teríamos a situação oposta. Seu título paga IPCA+5%, enquanto o governo emite títulos com o calor de IPCA+2%, por exemplo.

Com isso, você tem a valorização do seu ativo e acaba conseguindo vendê-lo por um valor proporcionalmente maior do que ele tinha no momento em que foi adquirido.

Graficamente, temos:

 

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Um exemplo prático de ágio e deságio

E aí, conseguiu entender? Ainda não ficou muito claro? Sem problemas! É hora de descomplicar:

Vamos supor que você está indo encontrar com seus amigos na praia. Então, um deles te liga e pede que, caso você passe em algum mercado no caminho, traga uma garrafa de água. Depois que você chegar, ele te paga R$ 3,00 pela garrafa.

No caminho você passa por um mercado, e acaba comprando uma garrafa por R$2,50.

Andando um pouco mais, você passa por um parque onde avista alguns corredores acabando uma corrida, um deles com muita cede vê a garrafa na sua mão e te oferece R$ 5 (ágio) pela garrafa.

Você, como bom amigo, acaba recusando a oferta e segue seu caminho. Quando está chegando na praia, você avista uma pessoa tentando limpar os pés de areia para entrar no carro, esta observa a sua garrafa e lhe oferece R$ 1,00 (deságio) por ela.

Mais uma vez você recusa a oferta. E aí, logo em frente você avista seu amigo que, por fim, acaba por lhe pagar os R$ 3,00 prometidos pela água.

Resumo

Fazendo uma análise grosseira de valor recebido, vendendo para o corredor, você venderia com ágio: R$5 – R$2 ,5 = R$2,5.

Enquanto vendendo para a pessoa com os pés sujos teríamos o deságio: R$1 – R$ 2,5 = – R$2,5.

Em resumo, esses dois conceitos que andam juntos no mercado financeiro.

Caso esqueça esse ou outros conceitos durante uma conversa, ou analisando seus ativos, tente sempre trazer para situações do dia a dia para facilitar o seu entendimento, ou então, lembre-se da história da água.

Preencha o formulário abaixo para falar com um assessor da EQI Investimentos e tirar todas as suas dúvidas.