Enjoei pode movimentar até R$ 1,15 bi em IPO

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: wikipedia

A plataforma intermediação Enjoei definiu a faixa indicativa de preço de sua oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês) entre R$ 10,25 e R$ 13,75.

Dessa forma, a oferta pode movimentar até R$ 1,155 bilhão, considerando o meio da faixa, de R$ 12,00.

Caso seja colocado o lote adicional de até 20%, ou 19.253.025 ações, e suplementar de até 15%, ou 14.439.768 ações, a oferta atingiria R$ 1,559 bilhão.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

O site Enjoei realizará oferta primária (emissão de novas ações) e secundária (venda de ações dos atuais acionistas) de ações.

De acordo com o prospecto, a companhia não informou a destinação dos recursos levantados na tranche primária.

A oferta será coordenada por BTG, Bradesco BBI, J.P. Morgan, XP Investimentos e UBS.

Enjoei

Segundo o prospecto, a companhia tem o objetivo de conectar pessoas, produtos e marcas de moda e lifestyle para uso de todo o público do Brasil, rompendo a barreira da distância física, em um mesmo lugar, provendo mais segurança para os usuários de uma maneira única.

No Enjoei os usuários podem comprar e vender através de uma plataforma que inspira o engajamento e a descoberta.

A compra e venda acontecem com segurança e facilidade, uma vez que todos os produtos e todas as pessoas estão conectadas pelas nossas soluções de oferta, entrega e pagamento.

Além disso, destina a cada cliente um espaço exclusivo onde ele pode criar a sua “lojinha” e oferecer os itens a amigos e outros usuários da plataforma.

Desde o lançamento do Enjoei até 30 de junho de 2020, a empresa conectou 1,5 milhão de compradores com 1,9 milhão de vendedores sua plataforma.

De acordo com a companhia, os principais pilares na consolidação de um marketplace de sucesso são: marca, sortimento, engajamento e recorrência.

Operacional

O prejuízo líquido totalizou R$ 20,7  milhões no passado, R$ 20,1 milhões em 2018 e R$ 12,8 milhões no ano anterior.

A receita líquida atingiu R$ 53,6 milhões em 2019, contra R$ 38,9 milhões de 2018 e R$ 33,5 milhões de 2017.

O lucro bruto foi de R$ 16,8 milhões no ano passado, ante R$ 8,5 milhões de 2018 e R$ 8,7 milhões de 2017.