Engie (EGIE3) conclui captação de debêntures; Yduqs (YDUQ3) aprova emissão de CCB

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução / Site Engie Brasil

A Engie (EGIE3) informou nesta quarta-feira (23) que a Usina Termelétrica Pampa Sul (UTPS) liquidou a oferta pública de 340 mil debêntures simples.

A UTPS é subsidiária da Engie.

As debêntures são em duas séries, da primeira emissão.

Confira principais Ações para investir em Outubro

O valor nominal de cada era de R$ 1 mil, totalizando R$ 340 milhões.

Os recursos líquidos captados pela UTPS “será utilizada para cobrir os custos incorridos em prazo igual ou inferior a 24 meses da data de divulgação do anúncio de encerramento da oferta”, diz a Engie em nota.

Yduqs (YDUQ3) aprova emissão de CCB junto ao Bradesco no valor de R$ 360 mi

A Yduqs (YDUQ3) aprovou emissão de cédula de crédito bancário (CCB) de até R$ 360 milhões, junto ao Bradesco.

Simule o rendimento de investimentos em Renda Fixa

O vencimento da CCB é de dois anos.

A remuneração é de 100% da variação acumulada do CDI, acrescida de spread de até 2,70% ao ano.

Houve aprovação também do resgate antecipado das notas promissórias comerciais da 4ª emissão da Yduqs.

O valor total da notas promissórias é de R$ 350 milhões.

Não haverá pagamento de prêmio.

Embraer (EMBR3): recompra de títulos no exterior chega a US$ 250 mi

A Embraer (EMBR3) informou hoje que sua controlada indireta Embraer Netherlands Finance antecipou a recompra de título no valor de de até US$ 250 milhões.

O pagamento foi feito neste dia 23 de setembro.

As notas em circulação têm remuneração de 5,150% ao ano e vencimento em 2022 e são garantidas pela Embraer.

Incluem também notas em circulação com remuneração de 5,696% ao ano e vencimento em 2023.

Essas, emitidas pela Embraer Overseas e garantidas pela Yaborã e Embraer.

“A oferta está sendo realizada de acordo com os termos e sujeita às condições estabelecidas no Offer to Purchase datado de 8 de setembro de 2020”, diz a empresa em nota.

Além disso, hoje, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) propôs aplicação de layoff e a reversão de demissões na Embraer.

A medida, segundo o TRT, visa a preservação dos empregos em um momento de calamidade pública, por causa da pandemia da covid-19.

A proposta foi ratificada também pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).