Engie Brasil (EGIE3) aprova emissão de debêntures de R$ 340 milhões

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução / Site Engie Brasil

A Engie Brasil (EGIE) aprovou nesta quarta-feira (22) a emissão de R$ 340 milhões em debêntures da termelétrica Pampa Sul.

De acordo com a Engie, essa é a 1ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em duas séries, da Pampa Sul.

Serão emitidas 340 mil papéis com valor unitário de R$ 1 mil. Sendo 102 mil debêntures da primeira série e 238 mil da segunda série.

O vencimento das debêntures de primeira série será em 15 de abril de 2028. Já a de segunda série será em 15 de outubro de 2036.

As debêntures da primeira série farão jus a juros correspondentes a 6,40% ao ano.

Enquanto os títulos segunda série incidirão juros remuneratórios de 7,65% a.a.

Os recursos captados serão utilizados para reembolso de parte dos custos de implantação da Central Geradora Termelétrica denominada “UTE PAMPA SUL”.

A Unidade Geradora tem capacidade instalada de 345 MW, utilizando carvão mineral nacional como combustível, localizada no Município de Candiota, no Rio Grande do Sul.

O projeto foi enquadrado como prioritário pelo MME por meio de Portaria, permitindo assim que as debêntures contem com o benefício fiscal.

CESP (CESP6): Morgan Stanley reduz participação

A CESP (CESP6) informou que o Morgan Stanley reduziu a posição acionária de 5,01% para 4,9% das ações da companhia.

Por fim, o Morgan Stanley informou que as operações não objetivam alterar a composição do controle acionário da CESP.