Energisa pretende investir R$ 7,5 bilhões em obras de infraestrutura no Brasil

Juliana Gusmão
null

Crédito: Imagem/reprodução/marcelolopes

Holding de distribuição de energia elétrica, a Energisa pretende investir R$ 7,5 bilhões na infraestrutura do Brasil até 2022. O comunicado foi feito pelo presidente da empresa, Ricardo Perez Botelho, na última quinta feira (21). Parte desse valor – 1,5 bilhão – será investida apenas em Rondônia e noAcre. A Energisa passou a operar nos dois estados há menos de um ano.

A empresa já investiu cerca de R$ 11 bilhões nos sistemas de distribuição de energia nos últimos cinco anos. O objetivo do investimento é conectar clientes em localidades mais isoladas, por meio de linhas transmissoras. Em estados como Rondônia e Acre, cerca de 20% população é atendida por sistemas isolados, não interligados ao sistema elétrico nacional.

Botelho assegura que não irá ocorrer aumento do valor da tarifa. Essa é a maior preocupação dos usuários. O investimento, reforça ele, não resultará em custo extra e acrescentou: “Grande parte desse custo, que é muito alto, é pago por todo o Brasil. Então nós vamos desonerar o resto do país”.

BDRs, Day Trade, Unicórnios e novos IPOs.

Hoje é dia de insights para investir em 2021.

Terminal

Desde 2014 foram investidos R$ 150 milhões em obras como a ampliação de cais flutuante e a modernização de terminal portuário no Rio Negro. O projeto aguarda apenas assinatura da Secretaria Nacional de Portos e Terminais Aquaviários (SNPTA), órgão ligado ao Ministério da Infraestrutura, para sair do papel.

A expansão tem potencial de reduzir custos na movimentação de contêineres, com impacto, por exemplo, no preço do frete da linha branca – eletrodomésticos como geladeira, fogão e máquina de lavar. O preço final do produto seria reduzido.

O projeto foi alvo de disputa judicial, numa ação movida pela única concorrente que atua no Rio Negro. Mas foi indeferido pela Justiça.

LEIA MAIS:

Senado e Câmara buscam acordo sobre propostas para prisão em segunda instância 

Sebrae vê ganhos com Lei da Liberdade Econômica