Energisa (ENGI11) informa redução de consumo de 3,9% em abril

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Energisa/Divulgação

A elétrica Energisa (ENGI11) informou uma redução de consumo de energia elétrica de 3,9% em abril deste ano. O comparativo é com o mesmo período de 2019. O total consumido foi de 2.870,6 GWh. As informações foram divulgadas na segunda-feira (25).

No acumulado de 2020, entretanto, o consumo total de energia apresentou crescimento de 0,9%. Ou seja, foram consumidos 12.123,7 GWh.

O desempenho de abril, segundo a Energisa, está atrelado ao “arrefecimento da atividade econômica, devido à intensificação de isolamento social para conter o avanço da pandemia”.

Conheça planilha que irá te ajudar em análises para escolha do melhor Fundo Imobiliário em 2021

Por conta do isolamento social, no consolidado de abril, o consumo de energia elétrica residencial registrou crescimento de 9,9%. A classe rural também teve crescimento: 8,9%.

Por outro lado, as classes industrial e comercial tiveram queda do consumo de energia. Segundo a Energisa, a maior queda foi na classe comercial (17,4%) e a industrial decresceu 16,4%.

 

Classe residencial puxa aumento anual, diz Energisa

O crescimento de 0,9% de consumo de energia verificado nos quatro primeiros meses de 2020 foram impulsionados pela classe residencial. Só ela teve aumento de 6,1% e 273 GWh no comparativo com os quatro primeiros meses de 2019.

De acordo com a empresa, o segundo setor que mais consumiu foi o rural, com 6,7% e 72,8 GWh. Todas as outras classes registraram quedas.

Por fim, a Energia apresentou os dados por região. No consolidado dos quatro meses de 2020 houve aumento de consumo no Centro Oeste (3,2%) e na região norte (3,3%). As regiões Sul-Sudeste e Nordentes tiveram quedas de 3,8% e de 1,4%, respectivamente.