Empresa boliviana diz ter fechado acordo com a Petrobras para estender entrega de gás

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Divulgação

A YPFB, estatal boliviana, afirmou no sábado (28), que entrou em acordo com a brasileira Petrobras para estender a exportação de gás natural por meio do Gasbol, gasoduto Bolívia/Brasil.

Segundo informações divulgadas pela Agência Reuters, o acordo, assinado em 1999, seria encerrado no próximo dia 31 de dezembro, mas, após diversas reuniões, foi estendido até 10 de março do próximo ano.

Pelo novo compromisso, a Bolívia continuará a exportar até 19,25 milhões de metros cúbicos diários, assim como volumes adicionais para gradualmente completar a provisão de 0,04 trilhões de metros cúbicos, que foi contratada pela Petrobras mas ainda não foi entregue.

A Petrobras não comentou o acordo, mas, segundo a YPFB, a empresa brasileira não fará pagamentos antecipados para volumes de gás.

Além disso, não serão geradas multas contra a empresa boliviana por entregas inferiores ao volume diário acordado.