Embraer (EMBR3) entrega 198 jatos em 2019, alta de 9%

Osni Alves
Jornalista (2007); Especializado em Comunicação Corporativa e RP (INPG, 2011); Extensão em Economia (UFRJ, 2013); Passou por redações de SC, RJ e BH (oalvesj@gmail.com).
1

Crédito: Wikipedia

A Embraer (EMBR3) continua apresentando bons resultados. Isso porque a companhia entregou 9% a mais de jatos em 2019 ante o ano anterior. Foram 198 aeronaves, contra as 181 de 2018, das quais 89 comerciais e 109 executivas.

Esse volume de negócios fez a carteira de pedidos fechar o ano passado em 16,8 bilhões de dólares. O resultado ficou dentro do previsto por analistas, bem como a própria companhia. No quarto trimestre de 2019 foram entregues 81 aeronaves: 35 comerciais e 46 executivas.

Boing

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou recurso para que o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) volte a analisar a joint venture entre Embraer e Boeing, envolvendo a divisão de aviação comercial, que havia sido aprovada em 27 de janeiro.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a opções de investimentos de acordo com seu perfil. Invista em suas Escolhas

O recurso foi apresentado pela subprocuradora-geral da República Samantha Dobrowolski  e, de acordo o documento, foram identificadas algumas omissões na decisão tomada pela secretária-geral que poderiam afetar as operações da aviação regional.

O MPF chama atenção para as avaliações anteriores que se delimitavam as aeronaves na faixa entre 100 e 200 assentos, excluindo o segmento inferior aos 100 assentos, destinados a aviação regional.

A entidade afirma que deverá ser feita uma revisão dos impactos das operações em todos os potenciais mercados envolvidos pela joint venture, visto que não foram considerados os impactos da concentração de mercado da aviação regional.