Embraer (EMBR3) vende mais 2 jatos para Congo Air e pedido soma U$ 272 mi

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação Embraer (EMBR3)

A Embraer (EMBR3) informou que a Congo Airways firmou um novo pedido para mais dois jatos E195-E2, após seis meses da encomenda de duas aeronaves E2. O contrato das quatro aeronaves tem um valor total de US$ 272 milhões, conforme o preço de lista atual.

De acordo com Embraer, a nova encomenda será incluída na carteira de pedidos firmes do quarto trimestre de 2020.

O E195-E2 será configurado com um layout de duas classes e 120 assentos, sendo 12 na executiva e 108 na econômica.

A capital mundial dos investimentos vai invadir sua a casa! Click no link e faça sua inscrição gratuita para o evento

As entregas dos E2 deverão começar em 2022, no entanto, Embraer e Congo Airways poderão considerar potenciais antecipações do início das entregas.

CEO da Congo Airways, Desire Bantu, disse: “Enxergamos uma oportunidade em nosso mercado para que a Congo Airways saia mais forte da crise que todos nós estamos enfrentamos – razão pela qual decidimos confirmar esse novo pedido. Esses novos jatos permitirão estender nossas operações de passageiros e carga regionalmente a destinos de alta demanda como Cidade do Cabo, Joanesburgo e Abidjan. Enquanto nos preparamos para o sucesso futuro, teremos a flexibilidade e as aeronaves mais eficientes, no tamanho adequado, para servir nossos clientes à medida que o mercado retorna”.

Por fim, a Embraer (EMBR3) informou que a realização de sua Assembleia Geral Ordinária está prevista para dia 26 de abril de 2021.

BR Distribuidora (BRDT3) assina memorando para desinvestimentos em térmicas

A BR Distribuidora (BRDT3) assinou um Memorando de Entendimento (MOU) não vinculante com a New Fortress Energy (NFE) e a CCETC Brasil Holding (CCETC) para possível transferência para a NFE das ações detidas pela BR e CCETC nas empresas Pecém Energia e Energética Camaçari Muricy.

Conforme a nota, o preço e demais condições de eventual transação serão discutidos e acordados mutuamente.

As empresas Pecém e Muricy são veículos de propósito específico (SPE), ainda em fase pré-operacional, e são responsáveis pela implantação, dos Projetos Pecém II e Muricy II, usinas termelétricas, vencedoras do Leilão de Energia Nova nº 002/2006, que concedeu os contratos de compra de energia de 15 anos.

A New Fortress Energy é uma empresa global de infraestrutura de energia que financia, constrói e opera infraestrutura de gás natural e logística para fornecer soluções de energia integradas.

A BR (BRDT3) salienta que o fechamento desta transação continuam sujeitos às aprovações do seu Conselho de Administração e às condições precedentes usuais em transações desta natureza.

Se você quer saber mais sobre investimentos, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.