Em nova carta, Lula diz que juiz Sérgio Moro está desacatando STF

Com tempo de sobra na prisão, onde está desde 07 de abril, Lula (PT) escreveu uma nova carta para a presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann. Na carta, Luiz Inácio se mostrou indignado e questionou os recentes atos do juiz Sérgio Moro. Disse não entender como uma instância inferior pode desacatar a superior. Também argumentou que o juiz Moro estaria desacatando os ministros da suprema corte.

Patrícia Auth
Patrícia Auth é jornalista formada pela Univali de Itajaí/SC. Trabalhou em impressos, como o Jornal de Santa Catarina, e também, como repórter na Rede Record e RBS TV. É casada, mãe da Lívia e adoradora de boa música e gastronomia.Na equipe EuQueroInvestir, é responsável pela produção de vídeos, e também escreve e edita artigos para o site.Entre em contato com a Patrícia pelo e-mail: patricia.auth@euqueroinvestir.com

Crédito: Brasília- DF 30-03-2017 Juiz Sergio Moro durante depoimento na comissão de reforma do Código de Processo Penal.o Lula Marques/Agência PT

Lula disse isso porque na semana passada, os ministros da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram encaminhar para a Justiça Federal, na capital paulista, as delações da Odebrecht, onde o petista é citado. Assim, elas sairiam das mãos de Moro. Porém, o juiz agiu rápido e avisou que vai esperar a publicação de acórdão do Supremo, antes de decidir sobre a ida do processo para outro estado.

[banner id=”teste-perfil”]

Está difícil escapar

Há dois anos, Lula tenta se livrar de Sérgio Moro. A defesa do petista já entrou com dezenas de recursos na Justiça, mas nenhum deles vingou. Na semana passada, os advogados do ex-presidente viram uma “luz no fim do túnel” com a decisão do STF de encaminhar a delação da Odebrecht para São Paulo.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A defesa já comemorava como se o STF tivesse garantido em definitivo a retirada do processo das mãos de Sérgio Moro. O que para especialistas, é comemoração em vão. Por quê? Primeiro porque os documentos, mesmo em São Paulo, ainda podem ser usados pelo juiz Moro. E segundo porque os documentos que estão no Paraná não dependem das delações da Odebrecht.