Eletrobras (ELET6) reapresenta proposta da administração; Light (LIGT3) emite debêntures

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

A Eletrobras (ELET6) reapresentou a proposta da administração com o nome do novo presidente, Rodrigo Limp.

Assim, em razão da renúncia de Mauro Gentile Rodrigues da Cunha, que havia sido indicado, pelo acionista controlador, União Federal, na Proposta da Administração da 61ª Assembleia Geral Ordinária, a ser realizada em 27 de abril de 2021,para ser reconduzido como candidato para uma de suas vagas no Conselho de Administração.

Também foi apresentada a indicação de Rodrigo Limp Nascimento como novo candidato para uma das vagas do controlador no Conselho de Administração.

Tais reapresentações, segundo a Eletrobras, visam exclusivamente alterar a deliberação referente às eleições gerais de forma a: excluir o candidato indicado pelo acionista controlador, Mauro Gentile Rodrigues da Cunha, dado sua carta de renúncia; e incluir o candidato Rodrigo Limp Nascimento, para concorrer à vagano Conselho de Administração.

A Eletrobras esclarece que os votos por ventura já conferidos ao candidato Mauro Gentile Rodrigues da Cunha, que compõe a eleição geral para o Conselho da Administração, serão desconsiderados.

A Eletrobras destaca que o candidato Rodrigo Limp Nascimento já teve sua análise pelo Comitê de Gestão, Elegibilidade, Sucessão e Remuneração da companhia finalizada, tendo sido aprovado.

Light (LIGT3) emite debêntures

A Light (LIGT3) anunciou a 22ª emissão de debêntures da companhia.

O volume total da oferta será de R$ 850 milhões.

O valor nominal de cada debêntures será de R$ 1 mil.

Os recursos captados serão utilizados para a implementação e desenvolvimento do projeto de investimento para expansão, renovação ou melhoria da infraestrutura  de  distribuição  de  energia  elétrica,  não  incluídos  os  investimentos  em obras  do  programa  “LUZ  PARA  TODOS”; pagamento futuro de gastos, despesas e/ou dívidas a serem incorridas a partir da liquidação da oferta; e pagamento e/ou reembolso referente a gastos, despesas ou dívidas passíveis de reembolso, relacionados  ao projeto de investimento.

Sequoia (SEQL3) conclui compra da Frenet

A Sequoia (SEQL3) concluiu a compra de 100% das quotas do capital social da Lithium Software S/S Ltda.(Frenet).

O termo de fechamento foi firmado após o cumprimento de condições precedentes, conforme mencionado no comunicado ao mercado divulgado em 17/03/2021.

O preço de aquisição será de R$ 35,0 milhões, atingindo um múltiplo de transação equivalente a 3,8x Receita Bruta 2021 Estimada.

O EV será pago em 4 parcelas, à vista no fechamento do contrato, após 12 meses, e mais 2 parcelas futuras vinculadas ao atingimento de metas (earn-out).

“Nosso plano de integração prevê sinergias tecnológicas, operacionais e administrativas com a expansão de regiões nas operações de SFx (ship from store) da companhia”.

Fundada em 2015, a Frenet é uma plataforma de soluções digitais de transporte para o mercado B2C, que oferece soluções integradas aos seus clientes. Atualmente possui 14 mil sellers ativos e conexão com mais de 80 plataformas de e-commerce e ERP.

CCR (CCRO3): tráfego nas rodovias sobe 1,9% no início de 2021

A CCR (CCRO3) registrou tráfego nas rodovias 1,9% superior nos três primeiros meses de 2021 em relação a 2020.

A comparação é entre 01/01/2021 a 01/04/2021 e 01/01/2020 a 01/04/2020.

O tráfego de veículos comerciais cresceu 10,1% enquanto o de passeio caiu 7,9%.

Na última semana comparada pela CCR, entre 26 de março de 2021 a 1º de abril de 2021 com o mesmo período de 2020, houve um crescimento expressivo no tráfego: 37,8%.

Renova Energia (RNEW11): conclui venda de complexo eólico

A Renova Energia (RNEW11) anunciou a conclusão da venda do complexo eólico Unidade Produtiva Isolada (UPI) Fase B.

A transação transferiu à sociedade Ventos Altos Energias Renováveis Ltda., subsidiária do PSS Principal Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, os ativos e direitos do Complexo Eólico Alto Sertão III-Fase Bpelovalor de R$ 50.730.127, após ajustes pré-fechamentos que reduziu a capacidade instalada dos ativos transferidos de 408MW para 355,2MW, em decorrência da não transferência de determinados direitos.

As partes continuarão, durante os próximos 150 dias, a perseguir a transferência dos direitos remanescentes que podem incrementar a capacidade instalada dos ativos e consequentemente maximizar o valor da transação.