Eletrobras (ELET6) repassa recursos para controlada retomar obras em Angra 3

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação/ Eletrobras

O Conselho de Administração da Eletrobras (ELET6) aprovou, nesta sexta-feira (17), a concessão de adiantamento para futuro aumento de capital para a controlada Eletrobras Termonuclear, em 2020 e 2021.

Os valores, respectivamente,de cerca de R$ 1,052 bilhões e R$ 2,447 bilhões.

Os recursos serão destinados a aceleração das providências para retomada das obras de construção da Usina Nuclear de Angra 3.

Por fim, a Eletrobras esclarece que os montantes já estavam previstos nos investimentosstimados no Plano Diretor de Negócios e Gestão para o período de 2020 a 2024.

Unipar (UNIP3, UNIP5) comunica alterações de limites em recompra de ações

O Conselho de Administração da Unipar aprovou a alteração do limite máximo de ações a serem adquiridas, em uma série de operações.

De acordo com a Unipar, o limite aumentou para até 1.316.294 ações ordinárias, 203.425 ações preferenciais classe “A”  mantendo-se inalteradas o limite máximo de ações preferenciais classe “B”.

Anteriormente, o limite era de 771.634 ações ordinárias, 193.605 ações preferenciais classe “A” e 4.578.069 ações preferenciais classe “B” de emissão da companhia.

Conforme o documento, até o dia 16 de julho de 2020, a Unipar já havia efetuado a recompra de 771.500 ações ordinárias, 22.200  ações preferenciais classe “A” e 114.800 ações preferenciais classe “B”.

Sendo assim, o montante a ser recomprado corresponde a 544.794 ações ordinárias, 181.225 ações preferenciais classe “A” e 4.463.269 ações preferenciais classe “B” de emissão da Unipar. A operação é equivalente a aproximadamente R$ 132 milhões.