Eletrobras (ELET6): Eletronorte aprova repactuação de dívida com Amazonas Energia, de R$ 808 milhões

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

A Eletrobras (ELET3 ELET6) informou nesta quarta-feira (21) que sua controlada Centrais Elétricas do Norte do Brasil, a Eletronorte, celebrou Instrumento de Confissão de Dívidas (ICD) com a Amazonas Energia (AmE), cujo objeto é a repactuação da dívida da AmE junto à Eletronorte, referente às faturas de operação, manutenção e potência dos contratos dos Produtores Independentes de Energia (PIEs).

Os PIEs estão localizados em Manaus, com faturas de vencimentos entre novembro de 2020 a julho de 2021.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

O valor pactuado é de cerca de R$ 808,750 milhões, atualizados até 6 de julho de 2021.

As condições da pactuação incluem carência de 12 meses de juros e principal encerrando em 30 de junho de 2022, com prazo de amortização de 60 meses, taxa de CDI mais 2,75% ao ano.

A garantia de recebimento vem de créditos estimados de sobrecontratação e Mercado de Curto Prazo nos montantes de aproximadamente R$ 73 milhões e R$ 80 milhões, respectivamente, que vierem a ser recebidos pela AmE e também com garantia equivalente a uma prestação.

Segundo a Eletrobras, trata-se do quarto ICD com a AmE, sendo que os três primeiros foram pactuados pela Amazonas Geração e Transmissão, correspondendo a um total de R$ 2,313 bilhões.

Equatorial (EQTL3): energia total distribuída no 2TRI cresceu 10,7%

A Equatorial (EQTL3) apresentou hoje os dados relacionados ao fechamento do segundo trimestre de 2021 (2T21), com aumento da energia total distribuída em 10,7%, com relação ao mesmo período de 2020.

No semestre, o aumento foi de 7,3%, com relação ao primeiro semestre do ano passado.

O maior impacto do resultado veio dos consumidores livres, que consumiram 35,1% a mais no 2T21, em comparação ao 2T20. No semestre, esse grupo consumiu 24,7% a mais do que o mesmo período de 2020.

Entre as unidades, a com maior avanço no segundo trimestre é a Equatorial Piauí, que cresceu 14,7% e 9,9% no primeiro semestre, sempre em comparação com os mesmos períodos de análise do ano anterior.

O número total de consumidores também cresceu. A variação positiva no 2T21, em relação ao 2T20, foi de 2,2%, passando de 7.709.427 para 7.875.598, incluindo residenciais convencionais, de baixa renda, comerciais e industriais.

Light (LIGT3) conclui resgate antecipado de todas as 7.250% Notes 2023

A Light (LIGT3) informou que foi realizado o resgate antecipado de todas as 7.250% Notes Units com vencimento em 2023.

Além delas, as suas respectivas notes subjacentes em circulação no mercado internacional que contemplavam 7.250% notes sênior emitidas pela Light SESA e 7.250% notes sênior emitidas pela Light Energia, ambas garantidas pela Light.

Tegra informa sua prévia operacional do 2T21

A Tegra Incorporadora divulgou a prévia dos seus resultados operacionais, ainda não auditados, relativos ao segundo trimestre de 2021.

Os destaques são lançamentos na ordem de R$ 565 milhões, além de vendas brutas de R$ 345 milhões, aumento de 26%; com Vendas Sobre Ofertas (VSO) de 14,6%, aumento de 0,8 pontos percentuais em relação ao 1T21, e VSO LTM de 49.8%, queda de 2,9 pontos percentuais. As vendas de estoque pronto ficaram em R$ 119 milhões.

A área útil das unidades lançadas cresceu 387% no 2T21 em relação ao 1T21. O número de empreendimentos entregues subiu de dois para quatro, um crescimento de 100%.

No 2T21, a Tegra lançou 4 empreendimentos que totalizaram R$ 565 milhões no VGV de lançamento, com relação à parte da Tegra, e apresentou um crescimento de 510% em comparação com o 1T21.

Hospital Care Caledônia (HCAR3) fecha acordo com acionistas minoritários

O Hospital Care Caledônia (HCAR3) aprovou a incorporação da SF 279 Participações Societárias.

A empresa ofereceu aos 388 acionistas minoritários das suas controladas Hospital Vera Cruz (HVC), São Lucas Hospital Care (SLHC), Baia Sul Hospital Care (BSHC) e Austa Participações a possibilidade de participarem de um processo de reorganização societária para que se tornassem acionistas da Hospital Care por meio da contribuição de suas ações nas Sociedades Controladas em uma nova sociedade, a SF 279.

Dos 388 acionistas minoritários, 333 optaram por participar da migração.

Ao final da Incorporação, a Hospital Care deterá 97,95% do capital do HVC; a totalidade do capital social do SLHC; 97,08% das ações do BSHC e 96,72% da Austa.

Segundo o Caledônia, “como benefícios, as administrações da Hospital Care e acionistas minoritários vislumbram a simplificação da estrutura legal e operacional das empresas, visando maximizar sua eficiência na esfera organizacional, financeira e administrativa e possibilitar uma maior liquidez aos seus acionistas”.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3