Eletrobras (ELET6, ELET3): Governo espera arrecadar R$ 25 bi com privatização

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação

O governo federal planeja arrecadar R$ 25 bilhões com a privatização da Eletrobrás (ELET6 ELET3), e espera que a operação em que a União deixará de ser a acionista majoritária da estatal seja concluída até dezembro de 2021, conforme informou Estadão.

A cifra é ultrapassa os R$ 16,2 bilhões iniciais com os quais o governo contava porque a Medida Provisória enviada ao Congresso na terça-feira incluiu a possibilidade de renovação antecipada da hidrelétrica de Tucuruí, um dos principais ativos da subsidiária Eletronorte.

Eletrobras (ELET6, ELET3) publica nesta quinta edital para retomar obra civil de Angra 3

A Eletrobras (ELET6 ELET3) informou que sua subsidiária Eletronuclear publicará hoje (25), edital para contratação de empresa que retomará a obra civil da Usina de Angra 3 e realizará parte da montagem eletromecânica.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a opções de investimentos de acordo com seu perfil. Invista em suas Escolhas

Essa iniciativa integra o plano de aceleração do caminho crítico da usina. O objetivo é adiantar algumas atividades de construção antes mesmo de se contratar a empreiteira que irá empreender a obra global e concluirá a construção da planta.

A expectativa é que a contratação ocorra até maio. Com isso, o primeiro concreto – marco importante da retomada das obras de Angra 3 – deve ser lançado em outubro. A contratação da empreiteira que dará sequência à obra está prevista para o segundo semestre de 2022.

O progresso físico global atual do empreendimento é de 65% e a entrada em operação da usina está
programada para novembro de 2026.

Light (LIGT3) também aprova extensão do período de exclusividade à Brasal Energia 

A Light (LIGT3) aprovou nesta quarta-feira (24) a extensão do período de exclusividade concedido à Brasal Energia.

A decisão visa à potencial operação para a alienação da totalidade da participação de 51% da companhia na Lightger.

O período adicional de exclusividade será válido por mais 30 dias a partir de hoje.

A Light e a Brasal continuam negociando os termos e condições dos instrumentos aplicáveis.

A conclusão da transação dependerá ainda do cumprimento de condições precedentes.

Conselho da Petrobras (PETR4) diz que não recebeu explicação do MME sobre frase de Bolsonaro “tem muita coisa errada”

A Petrobras, em esclarecimento a notícias veiculadas na mídia, informa que o Conselho de Administração solicitou à Diretora Executiva Financeira e de Relacionamento com Investidores, que buscasse, junto ao Ministério de Minas e Energia, informação sobre a existência de fatos que devam ser divulgados ao mercado, tendo em vista declarações veiculadas na mídia em 23/02/2021 pertinentes à companhia, de que haveria “muita coisa errada na Petrobras”.

O conselho de administração reiterou o pedido, não tendo recebido, até o momento qualquer informação.