Eletrobrás (ELET3 ELET6) deve demitir 70 funcionários esse ano

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Crédito: Unsplash

A Eletrobrás (ELET3 ELET6) deve começar esse mês a demissão de funcionários. A previsão é de que ao menos 70 sejam desligados neste ano, principalmente na subsidiária da Região Norte, de acordo com reportagem da Reuters. Em 2021 podem sair mais 400 empregados.

Essas dispensas seriam adicionais ao programa de demissão voluntária já lançado pela estatal, ao qual houve 1.289 adesões. O acordo coletivo assinado com o Tribunal Superior do Trabalho (TST) prevê que o quadro de funcionários totalize 12,5 mil efetivos entre janeiro a abril de 2020 e de 12.088 entre maio deste ano e abril de 2021.

Em documento enviado a funcionários, a Eletrobras alega que em razão dos custos de operação superiores aos custos regulatórios, é preciso cortar despesas, “de modo a preservar a saúde financeira da empresa”.

A privatização da Eletrobras está em discussão, ao menos, desde a gestão do presidente Michel Temer, mas enfrenta resistência dentro do governo. De acordo com o site Jota, no ano passado, o PL 5877/2019 que trata da proposta chegou ao Congresso com mais de 12% de chances de aprovação. Mas esta semana está com 6,3%, de acordo com uma ferramenta preditiva do site.