Elena Landau diz que não é possível liberal na economia e conservador nos costumes

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Facebook

Elena Landau, economista, advogada e uma das responsáveis pelas privatizações nos governos Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso, declarou à Folha de S. Paulo, nesta segunda-feira (30), que não é possível ser liberal na economia e intolerante nos costumes.

Além disso, destacou que o governo de Jair Bolsonaro não apresentou grandes avanços no que se refere a uma economia liberal e que o discurso conservador do presidente trata-se, na realidade, de um “retrocesso civilizatório”.

Segundo Landau, os liberais são progressistas, pois eles inventaram o imposto de renda negativo, batalharam pelo voto da mulher e que hoje há um pensamento de que falar sobre as desigualdades sociais, mobilidade, identidade de gênero é coisa de comunista. Para ela, isso “ocorre porque as pessoas não conhecem o liberalismo clássico. Olham para a agenda econômica e acham aquilo é o suficiente”.

Políticas econômicas do governo Bolsonaro

Elena Landau é bem crítica em relação às políticas econômicas do governo Bolsonaro. Em sua concepção, não houve grandes avanços no que se refere a uma economia liberal, apesar de reconhecer o pensamento ideológico do ministro da economia, Paulo Guedes.

Embora a reforma da Previdência Social tenha sido aprovada, há muita coisa a se fazer.  “Cadê a abertura comercial, a grande privatização, a grande reforma do Estado, a liberação das poupanças compulsórias do trabalhador? Cadê o fim do Sistema S e das desonerações prometidas? Não fui eu quem prometi acabar com essas coisas todas. Eles ganharam a campanha com essa promessa. Então, cumpram”, declarou.