Eleições este ano devem trazer aumento de grupos de renovação política

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Site Oficial

As eleições municipais de 2020 devem ser marcadas por um movimento de renovação política por todo o Brasil.

Pelo menos essa é a expectativa apontada pelo jornal O Estado de S.Paulo neste domingo (19), após levantamento feito junto aos grupos e movimentos de renovação e formação política no País.

De acordo com a reportagem, a 9 meses do pleito, ao menos 71 pessoas oriundas desses movimentos já confirmaram interesse em concorrer às capitais de 21 Estados.

Um dos mais antigos movimentos, a Raps (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade), tem atualmente mais candidatos interessados em disputar as prefeituras do que o total inscrito nas eleições municipais de 2016 (49 x 22).

“As pessoas têm medo de ir para a política”, afirmou ao Estadão Charbel Elias Maroun, pré-candidato do Novo à prefeitura do Recife. “Primeiro, porque acham que é caro e que tem que gastar muito dinheiro – e eu não as culpo porque é isso o que a gente tem visto. Segundo, porque elas acham que não têm o apoio de ninguém.”

Maroun fez parte do movimento RenovaBR em 2018 e teve o apoio de Luciano Huck, possível candidato à presidência da República em 2022.

De acordo com o Estadão, ele gastou R$ 70 mil na campanha, conseguiu 22 mil votos, mas não assegurou uma vaga como deputado estadual. Em 2020, Maroun é nome dado como certo para concorrer à prefeitura de Recife pelo Novo.

“Donos” atrapalham

Em Curitiba, mais um representante que teve os planos políticos frustrados em 2016 se juntou ao RenovaBR e ao Novo para tentar de novo nas próximas eleições municipais.

O médico João Guilherme de Moraes, vice na chapa que foi ao segundo turno nas eleições para prefeito da capital paranaense, criticou as antigas práticas partidárias e os “donos” dessas agremiações.

“Atrapalha a estrutura partidária e essa questão de as agremiações no Brasil terem dono”, apontou, citando como exemplo as coligações que juntam partidos mesmo sem afinidade, somente para ganhar tempo de TV.

Os movimentos

O RenovaBR, que além de Moraes e Maroun tem outros 12 pré-candidatos às capitais, tem 1.170 pessoas de 410 cidades espalhadas em 30 dos 33 partidos brasileiros. Mas não é o único movimento com alta procura.

Na mesma linha do slogan do RenovaBR, que adotou como lema “Seja a pessoa que você quer eleger”, o Livres, com viés mais liberal, como o próprio nome diz, já tem seis associados pleiteando apoio às suas pré-candidaturas a prefeito de capitais.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

O mais conhecido é Marcelo Calero, deputado federal do Cidadania, e que deve formalizar sua candidatura à Prefeitura do Rio de Janeiro.

O MBL (Movimento Brasil Livre), que mobilizou as ruas no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, também está se articulando para apresentar nomes às prefeituras no pleito de 2020.

De acordo com o Estadão, os grupos Acredito, Agora!, Vote Nelas e Ocupa Política não confirmaram se terão candidatos concorrendo ao pleito em 2020.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374