EDP quer antecipar operação de trecho da linha Chapadinha II

Joana Kurtz
null

Crédito: Pexels / Pixabay

A EDP Energias do Brasil busca a entrada em operação parcial de um dos dois trechos da linha de transmissão e da subestação Chapadinha II, no Estado do Maranhão, antecipada em 19 meses frente ao calendário da Aneel e em 14 meses frente à premissa adotada pela companhia no leilão. Isso representa uma Receita Anual Permitida Parcial (RAP) de R$ 17 milhões, equivalendo a 51% da RAP total.

Segundo a EDP, com alavancagem de aproximadamente 70% do capex (recursos para investimentos) total, através de um contrato de financiamento com o Banco do Nordeste, o início da operação comercial representa aproximadamente R$ 27 milhões de receita antecipada, superando as métricas de retorno e VPL previstas no leilão.

A EDP solicitou à ONS (Operador Nacional do Sistema) na semana passada o termo de liberação do início de operação comercial.

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

A EDP Transmissão MA II, adquirido na 1ª Etapa do Leilão nº 05/20162, é composta por 203 km de linha de transmissão divididos em 2 linhas de 230 kV (Coelho Neto e Miranda II), além da subestação Chapadinha II, no Estado do Maranhão.

“As competências evidenciadas na construção de projetos hidroelétricos associadas a experiência no segmento de distribuição foram determinantes para o desenvolvimento bem-sucedido deste projeto, reforçando o compromisso da companhia com entregas “on time” e “on cost””, diz a empresa em comunicado ao mercado.