EDP Brasil (ENBR3) registra queda de 5,1% na energia distribuída

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Wikimedia

A EDP Brasil (ENBR3) divulgou nesta quarta-feira (15) os dados relativos ao mercado de energia elétrica no primeiro trimestre deste ano.

O volume de energia distribuída reduziu 5,1% no período, sendo -0,8% na EDP São Paulo (EDP-SP) e -11,3% na EDP Espírito Santo (EDP-ES).

A companhia atribui o desempenho as condições climáticas com temperaturas mais amenas, bem como do número de dias médios faturados e de efeitos pontuais em grandes clientes.

O volume de energia distribuída para residências caiu 2% no primeiro trimestre de 2020. Na indústria e no comércio também houveram quedas 6,8% e 2,7%, respectivamente.

No campo, a quantidade de energia distribuída teve declínio de 19,2% no trimestre.

De acordo com a EDP, o volume comercializado de energia atingiu 10.235 GWh, um crescimento de 6.932 GWh, em função da comercialização do produto “venda de lastro”, garantindo rentabilidade, com baixo risco.

A companhia assumiu posição short, no trimestre, durante a alta de preços ocorrida em janeiro, sucedida por quedas entre fevereiro e março. A volatilidade do período propiciou o fechamento das posições com ganhos significativos, superiores ao mesmo período do ano anterior.

Geração Hídrica

O volume de energia vendida, considerando as empresas consolidadas, atingiu 1.623 GWh, uma retração de 26,6%, por causa do menor volume de energia vendida em Lajeado (-400,4 GWh) e Enerpeixe (-267,5 GWh), compensado em partes pela elevação e Energest (81,0 GWh).

Segundo a EDP, o resultado foi afetado pelo menor volume de energia secundária, refletindo no menor número de contratos bilaterais.

Além disso, a estratégia de sazonalização alocou mais energia no segundo semestre de 2020.Considerando os projetos não consolidados, o volume aumentou 3,1%.

O GSF médio foi de 102,5%3, resultando em energia secundária equivalente a 56,1 GWh, ao PLD médio de R$ 187,9/MWh (Submercado SE/CO).

Geração Térmica

No trimestre, a disponibilidade média da usina foi de 76,4%, em virtude da manutenção corretiva programada que aconteceu na UG02 nos meses de janeiro e fevereiro.

Coronavírus

Em relação ao volume das distribuidoras, ainda não foi possível verificar impactos significativos no priemiro trimestre. Mas, a EDP espera redução do volume de energia distribuída no segundo trimestre, uma vez que nos 10 primeiros dias de abril já houve uma redução.