Fed: economia dos Estados Unidos acelera em ritmo moderado

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Reprodução/Instagram Joe Biden

A economia dos EUA cresceu mais rápido no início da primavera (em março), embora em ritmo moderado, e mais empresas procuraram contratar novos trabalhadores, mostrou uma pesquisa do Federal Reserve. Mas a inflação também aumentou e as empresas enfrentaram uma série de escassez que estão impedindo a produção.

“A atividade econômica nacional acelerou moderadamente do final de fevereiro ao início de abril”, de acordo com a pesquisa do Federal Reserve, no Livro Bege, documento que pontua análises sobre a economia feita pelos dirigentes da instituição. O levantamento cobre as seis semanas anteriores a 5 de abril.

Isso ocorreu por que os gastos dos consumidores melhoraram em todo o país depois que Washington enviou cheques de estímulo de US $ 1.400 para a maioria dos americanos.

O que também ajudou, disse o Fed, foi um aumento nas contratações, que colocou mais pessoas de volta ao trabalho e aumentou a renda. Os EUA criaram mais de 900.000 novos empregos somente no mês de março.

Mas muitas empresas também disseram que é difícil encontrar talentos adequados ou fazer as pessoas aceitarem ofertas de emprego, especialmente os de baixa remuneração.

Muitas empresas relataram ao Fed que a recente extensão dos benefícios de desemprego pode estar impedindo algumas pessoas de aceitarem novos empregos.

“Numerosos contatos relataram preocupação com os efeitos potenciais de redução do trabalho de benefícios renovados do seguro-desemprego aprimorado”, disse o Fed de Minneapolis.

Alguns estão aumentando salários ou oferecendo bônus de contratação para atrair trabalhadores em potencial.

Inflação maior

O nível de inflação, por sua vez, aumentou ligeiramente em relação ao início do ano.

As empresas pagaram mais por muitos suprimentos essenciais, como metais, combustível, alimentos e madeira serrada. Em alguns casos, a escassez de oferta também estava impedindo a produção.

“As empresas também expressaram preocupação com o aumento da inflação durante o resto do ano”, disse o Fed de Boston.

O ritmo da inflação medida pelo índice de preços ao consumidor saltou para uma alta de mais de 2 anos e meio, de 2,6% em março, reforçando as crescentes preocupações com a inflação.

Altos funcionários do Fed preveem que o aumento da inflação é apenas temporário e desaparecerá conforme a economia volte ao normal e a demanda reprimida seja satisfeita.

Expectativa de crescimento de 7% nos EUA 

Espera-se que os EUA cresçam 7% em 2021 e recuperem milhões de empregos apagados pelo coronavírus.

O número de casos em todo o país parou de diminuir e até aumentou em algumas partes do país, apesar do número cada vez maior de pessoas sendo vacinadas.