Duratex (DTEX3) registra lucro de R$ 123,93 mi no 3TRI, alta de 347%

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Duratex

A Duratex (DTEX3) reportou um lucro de R$ 123,93 milhões no terceiro trimestre de 2020. Os número representam um avanço de 347,2% sobre um ano antes, com lucro de R$ 27,71 milhões.

No acumulado de 2020, a Duratex registra lucro líquido de R$ 152,34 milhões.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 32,9 milhões no período, uma melhora de 41,9% sobre as perdas em igual período de 2019.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

Receita da Duratex avança 35,9%

A receita líquida somou R$ 1,77 bilhão no trimestre, uma alta de 35,9% em relação ao mesmo período de 2019.

De acordo com a Duratex, o resultado é decorrente da acelerada recuperação da demanda, que levou todas as divisões a apresentarem forte crescimento no volume de vendas.

A Companhia ainda ressaltou que parte deste resultado é justificado pela consolidação dos resultados da Cecrisa.

No tocante a receita advinda do mercado externo, houve um crescimento de 59,4%, totalizando R$ 329,0 milhões.

“Este aumento deu-se pela desvalorização cambial do período, assim como pelo aumento dos volumes exportados”, informou a Companhia.

A participação do mercado externo na receita total representou 18,5%.

O lucro bruto da Duratex teve incremento de 65,28%, atingindo R$ 577,29 milhões.

Enquanto a margem bruta alcançou 32,5%, alta de 5,8 pontos percentuais.

Ebitda salta e registra melhor resultado operacional da história

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou R$ 433,78 milhões, um avanço de 82,3% na base anual.

Com este resultado, a Companhia encerra os 9 meses do ano com Ebitda ajustado de R$ 772,1 milhões, 22,5% acima do mesmo período de 2019.

“O aumento do volume vendido, aliado aos ganhos em produtividade decorrente do foco da Companhia em aprimorar sua gestão de ativos por meio de consolidações fabris, redução de portfólio e otimização de ativos não só compensaram os aumentos de custos advindos da variação cambial, como levaram a Duratex a apresentar o melhor resultado operacional de sua história”, destacou a empresa.

A margem Ebitda atingiu 24,4%, alta de 6,2 pontos percentuais.

Endividamento

A dívida líquida da Duratex encerrou o terceiro trimestre em R$ 1,88 bilhões.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida/Ebitda, ficou em 1,79, menor patamar dos últimos 5 anos.

A redução da alavancagem em comparação ao trimestre anterior deu-se em decorrência da diminuição da dívida líquida, em linha com a maior geração de caixa, junto ao aumento de 22,9% do Ebitda.