DPVAT: auditoria da KPMG vê relação entre o PSL e a seguradora Líder

Fernando Augusto Lopes
null

Crédito: Jair Bolsonaro e Luciano Bivar (Foto: Divulgação/Assessoria de Jair Bolsonaro)

Um dos gatilhos na desavença entre o presidente do PSL, Luciano Bivar (PE), e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi o seguro para danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre (DPVAT) e a Seguradora Líder, responsável por administrar o seguro em todo o país.

Auditoria da KPMG nas contas da seguradora traz conversas de WhatsApp, trocas de emails e recibos de pagamentos que mostram a proximidade de antigos gestores da empresa com políticos ou pessoas próximas a eles.

Tem destaque, em especial, o detalhamento de uma cadeia de relacionamentos que ligava a Líder ao diretório nacional do PSL no período analisado. A auditoria foi contratada pela atual direção para avaliar gestões anteriores, de 2008 a 2017.

A reportagem é da Folha de São Paulo.

PSL e Líder

Jair Bolsonaro utilizou-se do PSL para se eleger presidente da República. Seus filhos também foram eleitos pelo partido. Mas Bolsonaro se desfiliou em novembro de 2019. Agora quer criar o próprio partido, o Aliança Pelo Brasil.

Na saída do Palácio da Alvorada, em outubro, quando um eleitor insistiu em gravar um vídeo ao lado do presidente, como numa selfie, Bolsonaro pediu que a imagem não fosse divulgada: “oh, cara, não divulga isso não, pô. O cara tá queimado pra caramba lá (referindo-se a Bivar). Vai queimar o meu filme também. Esquece esse cara, esquece o partido”.

Segundo reportagem da Folha, “os elos com o PSL identificados pela auditoria envolvem tantos integrantes em diferentes negócios que a KPMG incluiu no relatório final um desenho esquemático para detalhar as conexões”.

No tal desenho, a Líder, alguns de seus fornecedores e consorciados aparecem como parte de uma rede de contatos ligada diretamente ao diretório nacional do PSL.

Não são meras conexões. Entre elas, há a Companhia Excelsior de Seguros, consorciada da Líder que tem como acionista Luciano Bivar, presidente do PSL; o escritório Rueda & Rueda Advogados, que tem como sócio Antônio Rueda, vice-presidente do PSL; e a SaudeSeg Sistema de Seguros, que tem cinco acionistas atuando no diretório nacional PSL.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Fluxo de dinheiro

A KPMG seguiu o dinheiro. O fluxo mostra a Líder transferindo, de 2009 a 2016, R$ 94 milhões para empresas do diagrama. Desse total, a SaudeSeg ficou com R$ 72 milhões, valores repassados de 2012 a 2016.

Pior do que isso, políticos citados receberam contribuições eleitorais no valor de R$ 330 mil em 2014 e R$ 75 mil em 2016, a partir de de pessoas e empresas que têm alguma ligação com a Líder. Os valores não estão corrigidos.

Entre as pessoas citadas, estão Rodrigo Gomes Furtado (40% de participação na SaudeSeg e sócio do filho de Bivar) e Ricardo Motta Lobo (39% de participação na SaudeSeg e tesoureiro do PSL).

Mensagens

Segundo a matéria, “um elemento importante para a construção do diagrama foi o registro de mensagens de celulares que mostravam contatos entre a Líder e políticos durante a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do DPVAT. A CPI iniciou os trabalhos em julho de 2016 e teve sua última reunião em setembro do mesmo ano. Sem emitir parecer, foi oficialmente encerrada em janeiro de 2019”.

A KPMG teve acesso aos celulares de diretores da Líder. Pelas avaliações da auditoria, as mensagens de celular trazem citações ligadas ao andamento da CPI e sua possível suspensão envolvendo parlamentares do PSB, DEM, PSDB e do PSL.

Sua carteira de investimentos está preparada para aproveitar a retomada de crescimento do Brasil? Essa pode ser a oportunidade da sua vida!

Deixe seus dados abaixo e nossa equipe entrará em contato para lhe ajudar.

Ou se preferir, ligue direto para 4007-2374.