SP divulga plano gradual para reabrir atividade econômica em 11 de maio

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução / YouTube

O governador de São Paulo, João Doria, confirmou nesta quarta-feira (22) que a atividade econômica do Estado começará a ser aberta gradativamente a partir do dia 11 de maio.

Ao contrário do que estava previsto, Doria não antecipou detalhes de como se dará a saída do isolamento ao fim da quarentena, estabelecida no Estado desde 21 de março.

“Salvar vidas é a prioridade do governo de São Paulo. Temos feito isso desde o primeiro dia, em 26 de fevereiro, quando constituímos o comitê de combate à Covid-19”.

Base na ciência

A intenção do governador é continuar “seguindo os passos da Ciência”. Por isso, adiou para o dia 8 de maio a divulgação dos passos que serão dados para a economia do Estado começar a voltar à normalidade.

“Numa pandemia como essa, quem determina os nossos passos são a saúde, a medicina, a ciência. E assim continuará a partir de 11 de maio, após o termino da atual quarentena que vai até 10 de maio”, prometeu.

“Hoje vamos enunciar o Plano São Paulo. Plano esse que, a partir do dia 11 de maio, de forma gradual, heterogênea e segura, fará a reabertura do comércio”, explicou, com um alerta.

“Quero esclarecer que, até o dia 10 de maio, não haverá qualquer movimento de mudança e que a quarentena deverá continuar sendo seguida rigorosamente em todos os municípios.”, completou.

Lockdown?

Doria concedeu a entrevista coletiva ao lado de vários membros do Comitê de Combate ao Coronavírus, entre eles Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico, José Henrique Germann, secretário estadual da Saúde, o médico infectologista David Uip e Rodrigo Garcia, vice-governador do estado.

Todos ressaltaram que a quarentena aplicada em São Paulo não foi um tradicional “lockdown”, em as medidas são ainda mais restritivas.

Mas o plano apresentado pelo estado surtiu um bom efeito, com a população aderindo em cerca de 57% às medidas de isolamento social.

“Aqui em São Paulo nunca houve lockdown, que foi necessário em alguns países do mundo. Isso porque adotamos as medidas certas na hora certa, com orientação da ciência”, pontuou Doria.

“São Paulo fez a quarentena mais equilibrada do país. Foi o primeiro estado a propor a quarentena e a implementá-la, e fizemos isso de forma equilibrada e sensata”, complementou.

Rodrigo Garcia, que fez um rápido pronunciamento antes de passar a palavra ao secretário Germann, concordou com a visão de Doria e enalteceu a importância da quarentena adotada em meados de março.

“Não fosse esse tempo e essa preparação, São Paulo estaria como outras capitais do Brasil, sofrendo com a ocupação de 100% dos leitos”.

“São Paulo não parou”

O governador fez questão de esclarecer que a economia do Estado não foi totalmente interrompida. De acordo com Doria, vários setores fundamentais permaneceram em atividade mesmo durante a quarentena.

“São Paulo não parou, ao contrário de informações falsas, mentirosas ou desavisadas que são colocadas na internet. Desde que decretamos a quarentena, garantimos o funcionamento do maior número possível de atividades na economia no estado de São Paulo, que representa 40% da economia do País”, discursou, antes de enumerar algumas atividades que não sofreram paralisação.

“Estão abertas e funcionando dentro das regras sanitárias açougues, empresas de segurança pública e privada, bancas de jornais, captação e distribuição de água, captação e tratamento de esgoto e lixo, clínicas veterinárias, lojas de materiais de construção, comercialização de produtos e insumos agropecuários, meios de comunicação social, construção civil, hotéis, petshops, postos de combustíveis, bancos, todos os serviços médicos e odontológicos, lotéricas, cartórios, supermercados, entre outros”.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Regionalização

Um dos pontos mais importantes do Plano São Paulo anunciado por Doria e sua equipe é a regionalização.

De acordo com o governador, a saída gradual da quarentena, a partir de 11 de maio, vai acontecer primeiro nos locais em que o coronavírus está menos atuante.

“Vamos levar em conta situações locais, regionais e setores que possam retornar a economia com as devidas medidas de proteção”, prometeu.

“A epidemia atinge diferentemente as regiões do nosso Estado e, de acordo com os dados científicos, as regras da quarentena serão diferenciadas na nova quarentena, após 10 de maio”, complementou Doria.

José Henrique Germann endossou a visão do governador após ressaltar que os países que adotaram o lockdown, completo ou parcial, retomaram à normalidade econômica em um período entre 40 e 60 dias.

“A regionalização é extremamente importante porque o país já é heterogêneo, o Estado também e, com isso, a gente precisa ter essa regionalização devido aos fatores críticos em cada uma delas”.

Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado, ressaltou que, com a reabertura parcial da economia, o uso de máscaras pela população será obrigatório.

Segundo Ellen, as regiões do Estado serão definidas por nível de risco: zona vermelha, zona amarela e zona verde. Atualmente, todas as regiões estão entre a zona vermelha e amarela, porque “para alcançar a zona verde precisa atingir um baixo número de casos, baixa ocupação dos leitos de UTI, testes disponíveis para assintomáticos e suspeitos, e protocolos setoriais implementados.”

Quais os primeiros investimentos do conservador saindo da poupança?

Manifestações x isolamento

Além de anunciar o Plano São Paulo, o governador João Doria abordou, em seu discurso, as recentes manifestações realizadas em São Paulo e que acabaram interditando importantes avenidas da capital, até mesmo nas imediações de hospitais.

Ao mesmo tempo em que fez um apelo aos manifestantes, Doria agradeceu nominalmente aos 20 municípios que fizeram exatamente o oposto, e tiveram taxas de isolamento próximas e até superiores aos 60%.

“Façam suas manifestações de forma segura, pela internet. Não sejam irresponsáveis de fazer isso nas ruas e avenidas de São Paulo. Pessoas que agem dessa maneira estão sabotando profissionais da saúde pública e da saúde privada”, acusou.

“Quero agradecer à população por ter atendido nosso apelo e este é um número bastante razoável e a nossa busca é estar sempre nesse índice acima de 50% podendo chegar a 60% em algumas regiões, felizmente, ultrapassamos a casa de 60%”, comemorou, citando, entre outros municípios, São Sebastião (67%), Ubatuba (64%), Cruzeiro (64%), Lorena (63%), Caraguatatuba e Ribeirão Pires (61%).

LEIA MAIS:

Surto de Covid-19 derruba vendas da Apple nos Estados Unidos

Os Benefícios de se ter um assessor de investimentos