Dommo (DMMO3): ANP aprova cessão do contrato em Tubarão Martelo para a Petro Rio (PRIO3)

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

A Dommo Energia (DMMO3) informou nesta segunda-feira (3) que a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou o termo de cessão do contrato de concessão relação ao campo de Tubarão Martelo para a Petrorio (PRIO).

Conforme a Dommo, o Despacho representa a efetivação da transação divulgada ao mercado em 3 de fevereiro de 2020.

A PetroRio passa a ser a operadora do Campo,com participação de 80%.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Sinergias

“A aquisição gera sinergias significativas entre os campos de Polvo e TBMT, reduções do lifting cost e extensão da vida econômica dos campos até 2035”, informa a Petro Rio, em comunicado.

“A conclusão da aquisição permitirá a interligação (“tieback”) entre os campos, simplificando o sistema de produção e criando um polo produtor na Bacia de Campos”, acrescenta a empresa.

Com a cessão da operação à PetroRio, os custos dos dois campos agregados, que em 2019 ultrapassaram US$ 200 milhões por ano (US$ 100 milhões de Polvo e US$ 100 milhões de TBMT), serão reduzidos para aproximadamente US$ 120 milhões, lembra a Petro Rio.

“Após o tieback, a companhia estima que os custos operacionais combinados do novo polo Polvo e TBMT serão reduzidos a menos de US$ 80 milhões por ano”. adiciona.

É o resultado das “sinergias aéreas, marítimas e terrestres e o descomissionamento do FPSO atualmente arrendado a Polvo.”

100% do arrendamento

Até que seja concluído o tieback, a PetroRio informa que terá direito a 80% do óleo comercializado por TBMT e será responsável por 100% do arrendamento do FPSO, Opex, Capex e abandono do campo.

“Nessa primeira fase a PetroRio terá, como ressarcimento por parte da DommoEnergia, uma taxa de US$ 840 mil por mês”, explica a PetroRio

O campo de Tubarão Martelo fica ao sul da Bacia de Campos, em profundidade d’água entre 100 e 110 m,  a uma distância de 86 km da cidade de Búzios, no litoral norte do Estado do Rio de Janeiro.

A conclusão do tieback é estimada para meados de 2021.

A PetroRio continuará responsável por 100% dos custos, mas sem o ressarcimento da Dommo.

“Nesta nova fase, a PetroRio terá o direito sobre 95% do óleo do polo Polvo e TBMT até os primeiros 30 milhões de barris, e 96% do óleo do polo após 30 milhões de barris produzidos”, conclui a companhia

Triunfo Participações (TPIS3) vendeu fatias nas companhias Juno, Tijoá e CSE por R$ 169 mi

A Triunfo (TPIS3) que celebrou novo contrato de compra e venda de ações com outra afiliada do Fundo versando também sobre a alienação de 100% da sua participação, direta e indireta, nas companhias Juno Participações e Investimentos, Tijoá Participações e Investimentos e CSE –Centro de Soluções Estratégicas.

O valor da transação permanece de R$ 169,5 milhões, e estará sujeito aos ajustes usuais neste tipo de operação, além de potencial earn-out, com valor a ser determinado de acordo com o atingimento de determinados eventos.

Triunfo Participações (TPIS3) informa redução no tráfego em rodovias

A Triunfo Participações (TPSI3) divulgou, nesta segunda-feira (03), os resultados operacionais prévios da semana de 24 de julho até 30 de julho de 2020.

De acordo com a companhia, o tráfego nas rodovias que sob sua gestão subiu 2,4% em relação à semana de 13 a 19 de março. No período passaram 2,829 milhões de veículos.

Entre os veículos leves, o fluxo foi de 815 mil, um recuo de 8,4%. Já o trânsito de veículos pesados atingiu 2,014 milhões, alta de 7,5%.

Em julho, a queda do número de passageiros em aeroportos da Triunfo foi de 69,7% sobre a base anual. Já o número de aeronaves em atividade teve recuo de 65% frente ao mesmo período de 2019.

Planilha de Açõesbaixe e faça sua análise para investir

Fluxo de veículos

A Concebra concentrou o maior volume de veículos, cerca de 1,716 milhões de automóveis passaram por lá, alta de 4,4%.

Destes, o fluxo de veículos pesados foi de 1,274 milhão. Ao mesmo tempo, os veículos leves foram de 442 mil, redução de 8,6% e 6% respectivamente.

A concessionária Concer apresentou um tráfego de veículos de 400 mil, uma redução de 5,1%. Sendo 210 mil de automóveis pesados e 190 mil de leves, uma queda de 6,1% e 4,2%, respectivamente.

A Transbrasiliana teve um fluxo de veículos de 474 mil, alta de 3,9%. O tráfego foi divido em 354 mil veículos pesados e 121 mil leves.

Já a Econorte registrou uma movimentação de 239 mil veículos, uma retração de 0,9%.

O fluxo de veículos pesado foi de 176 mil e leves 63 mil, avanço de 8,3% e queda de 19,9% respectivamente.