Dólar hoje: moeda fecha em alta de 1,12%, cotada a R$ 5,21

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O dólar fechou em alta de 1,12% nesta sexta-feira (31), cotado a R$ 5,2170. Na quinta, o dólar encerrou o dia com baixa de 0,26%.

Com os ganhos de hoje, o dólar fechou o mês de julho com valorização de 4%.

De acordo com o Bom Dia Mercado, a alta do dólar foi impulsionada por alguns fatores, como a indefinição do novo pacote fiscal nos EUA, a elevação dos casos de coronavírus, incertezas sobre a economia, tensões com a China e as pesquisas desfavoráveis para a reeleição de Trump.

Conforme a Reuters, o Senado norte-americano adiou para segunda-feira a discussão sobre a extensão do auxílio-desemprego nos Estados Unidos.

Em indicadores nacionais, o IBGE divulgou hoje que o índice de preços ao produtor teve variação mensal de 0,61% em junho, abaixo da leitura do mês passado de 1,22%. A variação anual é de 3,94%, ante 4,60% de maio.

Veja o comportamento do dólar em julho:

DataFechamentoMínimaMáximaVariação (%)
31 de julho5,21705,15505,2263+1,12%
30 de julho5,15925,14425,2156-0,26%
29 de julho5,17295,11505,1844+0,30%
28 de julho5,15725,13535,2036-0,02%
27 de julho5,15805,15155,2332-0,92%
24 de julho5,20395,16005,2526-0,20%
23 de julho5,21385,11925,2262+1,92%
22 de julho5,11575,08405,2021-1,83%
21 de julho5,21135,15525,3096-2,44%
20 de julho5,34175,32805,3893-0,72%
17 de julho5,38055,31625,3903+1,02%
16 de julho5,32615,30775,3910-1,10%
15 de julho5,38455,29435,3825+0,70%
14 de julho5,34905,33155,4532-0,73%
13 de julho5,38855,31165,3821+1,25%
10 de julho5,32185,31305,3939-0,31%
09 de julho5,33835,24605,3787-0,21%
08 de julho5,34965,31905,3932+0,63%
07 de julho5,38345,29015,3998+0,59%
06 de julho5,35185,26425,3564+0,61%
03 de julho5,31915,30665,3791-0,53%
02 de julho5,34715,26645,3650+0,56%
01 de julho5,31025,29855,4763-2,37%

Exterior

A baixa veio depois da divulgação do Índice de Sentimento do Consumidor da Universidade de Michigan, que retrocedeu dos 78,1 pontos de junho para 72,5 em julho.

O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro teve queda de 12,1% no segundo trimestre. O resultado veio ligeiramente pior do que o projetado pelo mercado, que era de recuo de 11,2%.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira (31) pelo Eurostat, escritório oficial de estatísticas da União Europeia.

Na União Europeia, o recuo do PIB foi de 11,9%. Tanto na zona do euro quanto na União Europeia, os resultados foram os piores já registrados na série histórica, que teve início em 1995.

Na comparação com o segundo trimestre do ano passado, a queda foi de 15% na zona do euro. A expectativa era por queda de 13,9%. Na União Europeia, o tombo foi de 14,4%.

Conheça nossa Planilha de Projeção de Rentabilidade

Lucro das gigantes da tecnologia

O lucro das gigantes de tecnologia anunciados ontem, aumentou. Ao contrário de todos os demais setores, estas empresas têm sido impactadas positivamente durante a pandemia.

A Apple anunciou crescimento de 12% no trimestre, com lucro líquido de US$ 11,25 bilhões. Já a Amazon dobrou o lucro no segundo trimestre, chegando a US$ 5,24 bilhões.

O Facebook registrou lucro líquido de US$ 5,18 bilhões, uma alta de 98% na comparação com igual período do ano passado.

Enquanto a Nokia aumentou seu lucro líquido em 22%, para 316 milhões de euros.

(Com Wisir Research)