Dólar fecha em queda de 0,59%, cotado a R$ 5,56

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Jcomp/Freepik

O dólar fechou o pregão desta quarta-feira (20) em queda de 0,59%, cotado a R$ 5,5608, após oscilar entre a máxima de R$ 5,5947 e mínima de R$ 5,5213.

Apesar da queda, ainda houve muita repercussão no mercado por conta das preocupações fiscais insistentes. A moeda acompanhou o movimento do exterior, e foi amparado pelas novas intervenções do Banco Central no mercado.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

  • segunda-feira (18): +1,21% a R$ 5,5205
  • terça-feira (19): +1,33% a R$ 5,5938
  • quarta-feira (20): -0,59%, a R$ 5,5608

Cenário

Depois da forte volatilidade da sessão anterior, o dólar recuou no fechamento da sessão de hoje, acompanhando o movimento da moeda no exterior. A autoridade monetária fez três leilões de swap (extra, overhedge e rolagem), injetando US$ 1,2 bi de dinheiro novo, além de US$ 750 mi em rolagem.

Investidores passaram o dia em compasso de espera de uma posição do governo sobre o novo Auxílio Brasil. No meio da tarde, João Roma (Ministro da Cidadania) convocou coletiva, onde apenas confirmou o valor final mínimo do novo auxílio (R$ 400) e informou que o atual benefício sofreria reajuste de 20%, sendo a diferença coberta temporariamente (até dez/22), mas não disse de onde o dinheiro sairia.

Apenas reiterou que o governo “não está aventando que pagamento desses benefícios se dê por créditos extraordinários”.

*Com BDM Online