Dólar fecha em alta de 0,25%, cotado a R$ 5,60

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Reuters

O dólar fechou em alta de 0,25%, cotado a R$ 5,6097, nesta segunda-feira (29). A moeda oscilou entre a máxima de R$ 5,6397e a mínima de R$ 5,5802.

  • segunda-feira (29): +0,25% a R$ 5,60
  • semana: +0,25%

Cenário

O dia era de recuperação para a maioria dos mercados, após as notícias da última sexta-feira, mesmo em meio às restrições impostas para fazer frente ao recrudescimento da pandemia e aos riscos da nova cepa do coronavírus, surgida na África do Sul, a Ômicron, que já chegou a vários países da Europa.

Apesar do clima mais leve dos mercados, que permitiu uma recuperação das moedas emergentes, não foi o caso para o real brasileiro. Isso ocorre por conta da cautela com os riscos fiscais, na véspera da votação da PEC dos precatórios. Não há ainda segurança da aprovação, já que o governo contaria com um placar muito apertado, de acordo com as notícias de Brasília.

Boletim Focus trouxe nova projeção de alta para a inflação (a 34ª seguida) de 2021, agora em 10,15%. Para 2022, é de 5%.

PIB de 2021 também foi novamente revisto para baixo, pela sétima semana consecutiva: 4,78%. Para 2022, também queda: 0,58%.

Ainda na manhã desta segunda-feira (29) foi divulgado o IGP-M, inflação do aluguel, que variou 0,02% em novembro, após alta de 0,64% no mês anterior. Com este resultado o índice acumula alta de 16,77% no ano e de 17,89% em 12 meses. A projeção era por 0,30%. A queda nos preços das commodities explica o recuo.

A FGV divulgou a Confiança do Comércio, que caiu 6,2 pontos em novembro, chegando a 88. A Confiança de Serviços caiu 2,3 pontos.