Dólar fecha em alta de 0,98% nesta sexta-feira, cotado a R$ 5,4569

Renata de Souza
Colaborador do Torcedores
1

O dólar fechou o pregão desta sexta-feira (12) em alta de 0,98%, cotado a R$ 5,4569, após oscilar entre a máxima de R$ 5,4689  e mínima de R$ 5,3947 .

Depois de duas quedas fortes a moeda americana retomou a trajetória de alta hoje (12), com investidores visando proteção antes do feriado prolongado.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Cabe ressaltar que os mercados internacionais funcionarão normalmente na segunda-feira (15).

  • Segunda-feira (8): +0,33%, a R$ 5,5410
  • Terça-feira (9): -0,83%, a R$ 5,4948
  • Quarta-feira (10): +0,10% a R$ 5,5001
  • Quinta-feira (11): -1,74% a R$ 5,4042
  • Sexta-feira (12) : +0,98 a R$ 5,4569

Confira a tendência da moeda norte-americana em novembro

O que mexe no dólar

Destaque nesta sexta-feira (12) para o setor de serviços, que recuou 0,6% na passagem de agosto para setembro e interrompeu uma sequência de cinco meses de altas. A projeção era de alta de 0,5%.

Ainda assim, o setor segue 3,7% acima do patamar pré-pandemia, registrado em fevereiro do ano passado, mas está 8% abaixo do recorde alcançado em novembro de 2014.

Na comparação com setembro de 2020, o ganho é de 11,4%. Em 12 meses, é de 6,8%.

Ontem (11), o volume de vendas no varejo também ficou aquém das projeções, com recuo de 1,3% em setembro. A expectativa era por queda de 0,6%. Na comparação com o mesmo período de 2020, a queda é de 5,5%.

Já na quarta, vale retomar, o susto foi com o IPCA, inflação oficial, que subiu 1,25% em outubro, também acima das expectativas. O indicador acumula 8,24% no ano e 10,67% nos últimos 12 meses.

Ou seja, a inflação segue em alta, mas está havendo uma retração no consumo. O mercado acompanha e junta todos estes dados para projetar para quanto deve ir a Selic na reunião de 7 e 8 de dezembro do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. As apostas até aqui variam de 1,5 ponto porcentual, como previu o comitê em sua última ata, e 2 pontos. Atualmente, a Selic está em 7,75%.

No campo político, que vem mexendo bastante com os ativos, a PEC dos Precatórios deve ser apreciada em breve pelo Senado. Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, a PEC não é calote: “Estou lutando pelo teto de gastos”, disse em evento ontem.