Dividendos de grandes bancos recuam quase 50% em 2020

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Arte / EQI

Os quatro grandes bancos do país – Bradesco (BBDC4), Banco do Brasil (BBAS3), Itaú Unibanco (ITUB4) e Santander Brasil (SANB11) –  registraram, em conjunto, queda de 48,6% na distribuição de dividendos e juros sobre o capital próprio (JCP) em 2020.

Dessa forma, os valores distribuídos passaram de R$ 58,024 bilhões em 2019 para R$ 29,7 bilhões em 2020. As informações foram divulgadas nesta quarta pela consultoria Economatica.

Entre as companhias, o Bradesco registrou o menor valor de proventos distribuído em 2020 com R$ 1,43 milhão, refletindo uma queda de 91,93% sobre 2019, com R$ 17,75 bilhões.

Em segundo lugar ficou o Itaú Unibanco, com a segunda maior queda (53,88%), passando de R$ 26,14 bilhões em 2019 para R$ 12 bilhões um ano depois.

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

O Banco do Brasil distribuiu R$ 6,07 bilhões em proventos, queda de 14,75% sobre a base anual.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

O Santander foi o único, dos quatro bancos analisados, que registrou crescimento na distribuição de dividendos e JCP, avançando 45,66% entre 2019 e 2020.

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.

Fonte: Economática

Em termos nominais, o Itaú Unibanco teve o maior valor com R$ 12 bilhões, seguido pelo Santander Brasil com R$ 10,2 bilhões, Banco do Brasil com R$ 6,07 bilhões e Bradesco com R$ 1,43 bilhão.

PDD em 2020 é o maior historicamente

O PDD (provisionamento para devedores duvidosos) no ano de 2020 foi de R$ 94,4 bilhões, alta de 22,57% sobre 2019.

Na comparação ano a ano, o Itaú Unibanco registrou o maior crescimento de PDD, com 34,97%, seguido pelo Bradesco, com 34,42%, Banco do Brasil, 16,06% e Santander Brasil com 2,55%.

Fonte:Economática

O Santander Brasil registrou o maior PDD da sua história, com R$ 16,4 bilhões, assim como o Bradesco, com R$ 25,16 bilhões e o Itaú Unibanco, com R$ 26,7 bilhões.