Dividendos são a melhor opção para quem quer renda recorrente, indica Corretora

Osni Alves
Jornalista (2007); Especializado em Comunicação Corporativa e RP (INPG, 2011); Extensão em Economia (UFRJ, 2013); Passou por redações de SC, RJ e BH (oalvesj@gmail.com).
1

Crédito: Dividend Yield: os setores que dão melhores retornos aos acionistas em dividendos

Investidores novos ou experientes que desejam uma renda recorrente em suas aplicações podem apostar em dividendos. Isso porque eles oferecem menor volatilidade e crescimento do valor de mercado do portfólio pela apreciação das ações.

A gestora de ativos montou sua carteira para março levando os seguintes fatores em consideração: perspectiva de pagamento contínuo de dividendos; dividend yield atrativo; gestão de qualidade e modelo de negócios sólido e natureza mais defensiva.

Por conta destas características, a corretora adicionou em seu portfólio ações do Banco do Brasil (BBAS3). As empresas do setor financeiro apresentam altos lucros e resiliência quanto à volatilidade econômica no Brasil.

Conheça planilha que irá te ajudar em análises para escolha do melhor Fundo Imobiliário em 2021

Diz-se enxergar o banco “bem posicionado para manter recorrência no pagamento de dividendos, mantendo o yield [retorno financeiro do título na forma de juros ou dividendos] próximo a 6% em 2020.”

Como destaque, corretora de investimentos elenca a AES Tietê (TIET11) por conta da valorização de 23,6%, após a proposta de fusão por parte da geradora termelétrica Eneva S.A. (ENEV3).

A carteira Top Dividendos Corretora de Investimentos traz as seguintes opções:

AES Titetê (TIET11)

A R$17 o investimento com dividendo estimado por ação para 2020 em R$1,14. Já o dividendo Yield para 2020 é estimado em R$7,5%.

O segmento de geração de energia possuí margens elevadas e um certo grau de previsibilidade. A AES Tietê apresenta lucros consistentes, embora haja grau de volatilidade dependendo da incidência de chuvas.

 

Sanepar (SAPR11)

A R$115 o investimento com dividendo estimado por ação para 2020 em R$5,17. Já o dividendo Yield para 2020 é estimado em R$5,8%.

A elevada distribuição de dividendos da Sanepar prevê a distribuição mínima de 25% do lucro, além de 25% adicionais, caso a situação financeira da empresa permita.

ISA (TRPL4)

A R$24 o investimento com dividendo estimado por ação para 2020 em R$1,80. Já o dividendo Yield para 2020 é estimado em R$8,3%.

A CTEEP recebe elevados fluxos de caixa como indenizações relacionadas a ativos não amortizados existentes até maio de 2000. Esses fluxos, somados ao baixo endividamento faz acreditar que a companhia possa distribuir dividendos extraordinários, conforme 2018.

Taesa (TAEE11)

A R$33 o investimento com dividendo estimado por ação para 2020 em R$2,32. Já o dividendo Yield para 2020 é estimado em R$7,7%.

O segmento de transmissão de energia é baseado em receitas fixas e margens elevadas, proporcionando estável fluxo de dividendos. A companhia deve se beneficiar no curto prazo das quedas das taxas de juros, que aumenta a atratividade de pagadoras de dividendos.

Banco do Brasil (BBAS3)

A R$61 o investimento com dividendo estimado por ação para 2020 em R$2,71. Já o dividendo Yield para 2020 é estimado em R$6%.

As empresas do setor financeiro apresentam altos lucros e resiliência quanto à volatilidade econômica no Brasil. Dado que o banco é uma estatal e o fluxo de dividendos é importante para o governo também, a instituição está bem posicionada para manter recorrência no pagamento de dividendos.