Diretor da OMS pede solidariedade internacional no combate ao coronavírus

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor da Organização Mundial de Saúde (OMS), está preocupado com o posicionamento de alguns países em relação ao coronavírus.

De acordo com informações da AFP, Tedros pediu “maior solidariedade internacional”, principalmente aos países mais ricos, no compartilhamento de informações sobre os novos casos de coronavírus.

“Dos 176 casos relatados até agora fora da China, a OMS recebeu formulários completos de notificação para apenas 38% dos casos. Alguns países de alta renda estão muito atrasados em compartilhar esses dados vitais com a OMS. Não acredito que seja devido à falta de capacidade”, disparou.

Aprenda hoje a investir em Small Caps e encontre as oportunidades escondidas na Bolsa.

O diretor da OMS considerou cruciais as atitudes de Pequim para brecar a propagação do vírus e afirmou que essa é uma “janela de oportunidade” para impedir que a doença se espalhe ainda mais pelo planeta.

“Não podemos deixar passar essa janela”, insistiu, alarmado com as 425 mortes já registradas somente na China.