Commodities e Selic promovem proteção parcial ao real; veja mais notícias

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores
1

O temor de que o Banco Central americano, Federal Reserve (Fed), comece nos próximos meses a discussão sobre redução de estímulos, combinado à incerteza fiscal, deve evitar a queda do dólar abaixo de R$ 5 até o final de 2021.

Enquanto isso, se a divisa brasileira se beneficia ante outras emergentes dos melhores termos de troca da economia brasileira e da alta da Selic, tais fatores irão compensar apenas em parte os efeitos adversos de um eventual reflexo do Fed no real, conforme analistas ouvidos pelo Valor.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

BC divulga diretrizes para o real digital

O Banco Central apresentou ontem (24) as diretrizes gerais para o lançamento nos próximos anos do real digital, uma moeda digital que visa baratear operações de pagamento e ampliar as possibilidades de transações, inclusive no varejo.

A instituição planeja ouvir sugestões da sociedade nos próximos meses e lançar a nova moeda em dois ou três anos.

O real digital surge como uma espécie de concorrente para as criptomoedas, como o bitcoin. A diferença é que ele será uma moeda com lastro na própria moeda – ou seja, o real – enquanto o bitcoin não possui nenhum lastro.

Além disso, o real digital será custodiado por instituições financeiras. Em outras palavras, o saldo estará sempre dentro de um banco e as transações financeiras ocorrerão por intermédio do sistema bancário.

Empresas de ensino superior se beneficiam de curso a distância

As cinco empresas de ensino superior com capital aberto na Bolsa – Ânima, Cogna/Kroton, Cruzeiro do Sul, Ser Educacional e Yduqs – se beneficiaram de aquisições e da forte expansão da educação a distância para enfrentar as crises sanitária e econômica, de acordo com reportagem do Valor.

No vestibular de 2021, principal fonte de novas receitas, as companhias aumentaram o número de matrículas – ou pelo menos ficaram no mesmo nível dos processos seletivos realizados antes da pandemia, no início de 2020.

Dessa forma, a base de alunos das companhias, que juntas representam cerca de 35% do ensino superior privado do Brasil, ficou entre o estável e um aumento de até 22,7%, quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Isenção de pedágio para motos, vai encarecer tarifa para demais motoristas

O presidente Jair Bolsonaro isentou o pedágio de motociclistas nas próximas concessões, conforme informou o Estadão. A medida, que será viabilizada com o aumento de tarifas cobradas de motoristas de carros e caminhões, avança no momento em que o presidente promove eventos com motoqueiros, em tentativa de angariar apoio popular.

O alvo da alteração são as futuras concessões de estradas, sem efeito para aquelas que já foram concedidas.

Bolsonaro proíbe Exército de divulgar informações sobre investigação de Pazuello

Bolsonaro proibiu o Exército de divulgar informações a respeito da investigação aberta sobre a conduta do general da ativa e ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. As informações são do Estadão.

No domingo(23),  Pazuello participou, no Rio, de um ato político ao lado do presidente. Pazuello subiu no palanque sem máscara e falou durante manifestação.

Atualização Covid-19

O Brasil teve 790 óbitos confirmados por covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de vítimas a 449.858. Os novos casos positivados foram 37.498, de um total de 16.120.756 milhões.

(Por Felipe Moreira)

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3