Indústria enfrenta alta de preços e falta de matérias-primas; veja mais notícias

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

A falta de matérias-primas e a alta de preços podem comprometer a retomada da indústria, passado o período de isolamento social e retração econômica provocado pela covid-19, informou o Estadão.

Donos de empresas relatam dificuldades para adquirir itens como papelão, plástico e aço. Isso tem levado algumas a adiarem entregas ou mesmo recusarem novos pedidos. Essa escassez também bateu nos preços dos bens intermediários consumidos pelo setor: a estimativa é de aumentos de até 30% nos últimos meses – com risco de repasse para o consumidor no varejo.

Projeto prevê usar recursos de fundos para pandemia

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 137, do deputado Mauro Benevides Filho (PDT-CE), permitrá que aproximadamente R$ 177 bilhões em recursos que estão parados em fundos federais possam ser “descarimbados” para financiar ações de combate à pandemia, diminuindo a pressão sobre o endividamento, de acordo com o Valor.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

O texto depende da aprovação do Congresso.

O secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, disse ao Valor que aprovação do texto seria uma alternativa importante para reforçar a liquidez e enfrentar os elevados vencimentos da dívida pública em 2021.

FMI sugere corte gradual de benefícios

Segundo Alejandro Werner, diretor do departamento para o Hemisfério Ocidental do Fundo Monetário Internacional (FMI), o compromisso com teto de gatos é fundamental para manter a confiança dos investidores e do mercado.

Mas uma retirada mais gradual do apoio fiscal em 2021 é desejável se os resultados sanitários, sociais e econômicos forem piores do que o esperado. Isso porque, segundo Werner, retirar totalmente o apoio nos próximos meses pode colocar em risco a recuperação incipiente. As informações são do Valor.

Tesouro pode voltar a receber recursos do BC e do BNDES

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, afirmou nesta quinta-feira (22) que o Tesouro Nacional poderá voltar a receber recursos do Banco Central (BC) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no próximo ano.

A fala do secretário foi feita durante o evento “Caminhos para a recuperação econômica pós-crise”, promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Meta de emprego atrapalha autonomia do BC

O projeto de autonomia para o Banco Central (BC) esbarra em alguns entraves por causa de metas como a de fomentar o pleno emprego, conforme reportagem do Estadão.

A votação da proposta está marcada para o dia 3 de novembro. Mas senadores ainda se dividem sobre a inclusão de um novo mandato à instituição para fomentar o pleno emprego.

O texto fixa estabelece dois novos objetivos a serem perseguidos pelo BC: suavizar as flutuações do nível de atividade econômica e fomentar o pleno emprego no País.

Historicamente, o BC sempre foi contrário a propostas como essas, por entender que o foco deve estar voltado para o controle da inflação e a estabilidade do sistema financeiro. Mas senadores têm insistido na ideia de que a autarquia também precisa se responsabilizar pelo crescimento econômico.

Trabalhadores tentam impedir leilão da empresa de saneamento do MS

Representante dos trabalhadores da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul), apresentou, segundo o Estadão, cinco denúncias nos Ministérios Públicos Estadual e Federal e protocolou ação popular no Tribunal de Justiça do Estado do Mato Grosso do Sul para impedir o leilão da empresa, marcado hoje, na Bolsa de Valores, em São Paulo.

Este será o terceiro leilão de serviços de saneamento desde a sanção do novo marco legal do setor.

A empresa vencedora do leilão vai assumir os serviços de esgotamento sanitário de 68 municípios do Estado, atingindo 1,7 milhão de pessoas. O modelo escolhido é o de Parceria Público-Privada (PPP), e a meta é elevar a cobertura de coleta e tratamento de esgoto para 94% da população em cinco anos.

Atualização Covid-19

O Brasil teve 497 óbitos confirmados por Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de vítimas a 155.900. Os novos casos positivados foram 24.858, de um total de 5.323.630.