Dólar e juros sobem após interferência de Bolsonaro na Petrobras (PETR4); veja mais notícias

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

A interferência do presidente Jair Bolsonaro na Petrobras (PETR4) também contaminou os mercados de câmbio e juros no pregão de segunda-feira (22).

As lembranças da interferência dos governos do PT na economia e o risco de que a atitude do presidente acabe afetando também a questão fiscal permearam o pregão, provocando uma alta firme dos juros futuros. E o dólar novamente testou o patamar de R$ 5,50. As informações do Valor.

Crédito deve crescer quase 16% em janeiro

O saldo da carteira de crédito deve apresentar o maior ritmo de crescimento anual em 7 anos, afirma a Febraban. Dados do levantamento especial de crédito da entidade apontam para um crescimento em 12 meses de 15,8% em janeiro. A notícia é do Valor.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a soluções customizadas de acordo com seu perfil

Mercado imobiliário deve registar alta de até 10%

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil (CBIC) espera uma expansão de até 10% do mercado imobiliário neste ano. As informações são do Valor.

A projeção considera um crescimento em torno de 3,5% para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2021, avanço de reformas como a administrativa e a tributária e a manutenção das taxas de juros do financiamento imobiliário em patamares baixos, de acordo com o vice-presidente da área de Indústria Imobiliária da CBIC, Celso Petrucci.

Burocracia faz Brasil cair em ranking que avalia facilidade em fazer negócios

O Brasil perdeu 15 posições no Doing Business 2020, ranking do Banco Mundial que analisa o ambiente regulatório e a facilidade para fazer negócios. Entre 190 economias, o Brasil despencou da 109.º para a 124.º colocação.

Isso por causa da enorme burocracia do setor público brasileiro. O brasil conseguiu a façanha de ficar atrás de nações inexpressivas economicamente. As informações são do Estadão.

Governo planeja nova rodada de auxílio de R$ 250

O Governo propõe recriar auxílio emergencial de R$ 250 mensais por beneficiário, por até quatro meses. O auxílio deve beneficiar aproximadamente 40 milhões de pessoas. A nova rodada de auxílio elevaria em R$ 30 bilhões a despesa da União em 2021 e os recursos seriam obtidos por meio de emissão de dívida, conforme informou o Valor.

PEC retira piso de gastos com saúde e educação

O relatório da PEC que prorroga o auxílio emergencial neste ano também retira a exigência de gastos mínimos para saúde e educação em União, estados e municípios, segundo reportagem do jornal O Globo.

Atualização Covid-19 

O Brasil teve 527 óbitos confirmados por Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de vítimas a 247.143. Os novos casos positivados foram 26.989, de um total de 10.195.160 milhões.