Mercado teme polarização com anulação de condenações de Lula; veja mais notícias

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

O mercado reagiu mal à decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), de anular as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Lava-Jato. A decisão restaurou direitos políticos de Lula, que poderá se candidatar nas eleições presidenciais de 2022.

Com isso, o dólar encerrou em alta de 1,70%, a R$ 5,7788, e o Ibovespa recuou 3,98%, fechando o pregão aos 110.612 pontos.

O Ministério Público Federal pode recorrer da decisão da Fachin. Neste caso, a palavra final será do plenário do STF.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a opções de investimentos de acordo com seu perfil. Invista em suas Escolhas

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, a tendência é que os outros ministros mantenham a decisão.

Líderes do PT creem que Lula concorrerá as eleições de 2022

O Globo informou que líderes do partido dos trabalhadores (PT) acredita que o ex-presidente Lula concorrerá as eleições de 2022.

“Lula sempre foi nosso candidato, mas isso dependerá dele”, disse a presidente do partido, Gleisi Hoffmann. Já Bolsonaro criticou a decisão “monocrática”.

A avaliação de líderes do centro é de que uma candidatura de Lula enfraquece a formação de uma frente ampla contra o presidente Bolsonaro para as eleições presidenciais de 2022.

O diagnóstico é de que uma disputa entre Lula e Bolsonaro tende a retomar a polarização política de 2018, deixando pouco espaço para o fortalecimento de uma terceira via, conforme reportagem da Folha de S. Paulo.

Crescem apostas na queda do real

As apostas dos investidores na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CME, na sigla em inglês) contra o real nos contratos futuros da moeda brasileira subiram para o maior nível desde novembro de 2020, conforme informou o jornal Estadão.

Os contratos líquidos vendidos, ou seja, acreditando na queda da moeda, bateram em 21,1 mil na semana encerrada no dia 5 de março, de 15,9 mil da semana anterior, de acordo com dados da Commodity Futures Trading Commission (CFTC), responsável pela regulação dos mercados futuros e de opções nos Estados Unidos.

No começo de janeiro, as apostas vendidas em real na CME haviam caído para 3,2 mil contratos, o menor nível desde agosto de 2019. Desde então, vêm subindo semana a semana, não só em Chicago, mas também na B3.

Congelamento de salários assegura nova rodada de auxílio, diz Guedes

A economia de R$ 150 bilhões para União, Estados e municípios com o congelamento dos salários e gastos de pessoal desde o ano passado até dezembro de 2021, de acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, é responsável por assegurar inclusive a retomada do auxílio emergencial em 2021, como prevê a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que já passou pelo Senado, na semana passada, e que tramita agora na Câmara. As informações são do Estadão.

Em maio de 2020, o Congresso aprovou alívio de R$ 125 bilhões para Estados e municípios em função da pandemia. Como contrapartida, a lei exigiu que prefeitos e governadores congelassem os salários do funcionalismo até o fim deste ano.

Petrobras (PETR4) informa nova alta da Gasolina e diesel

A Petrobras (PETR4) comunicou reajustes nos preços dos combustíveis nas refinarias, de +8,8% para a gasolina e +5,5% para o diesel. Este é o sexto aumento da gasolina no ano e o quinto do diesel. Os preços dos derivados acumulam, respectivamente, alta de 53,76% e 40,44% em 2021. As informações são do Valor.

Atualização Covid-19 

O Brasil teve 987 óbitos confirmados por Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de vítimas a 266.398 Os novos casos positivados foram 32.321, de um total de 11.051.665 milhões.