Ofertas de ações devem movimentar R$ 150 bi em 2021; veja mais notícias

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Os coordenadores de ofertas de ações se dizem otimistas para o próximo ano, com estimativas de cerca de R$ 140 bilhões a R$ 150 bilhões para emissões de ações, conforme informou o Valor.

A avaliação é que, se os investidores institucionais locais conseguiram viabilizar R$ 117 bilhões em 2020 enquanto o estrangeiro não estava interessado no o Brasil, agora a liquidez global, a desvalorização do dólar e um potencial novo ciclo de commodities podem trazer esses investidores de volta ao país – como já começa a mostrar o mercado secundário.

Ofertas de ações movimentam R$ 117 bi em 2020

Até ontem, o Brasil registrou R$ 117 bilhões em ofertas inicias de ações (IPOs, na sigla em inglês) e ofertas subsequentes (follow-ons) neste ano. Dessa forma, 2020 será o melhor ano para listagens iniciais desde 2007 e com o maior volume total de operações, perdendo apenas para 2010, quando houve a capitalização da Petrobras, conforme informou o Valor.

Invista em suas Escolhas. Conheça os Melhores Investimentos 2021.

Além disso, 2020 teve a menor participação de investidores estrangeiros da história. Os estrangeiros ficaram com apenas 25% das ofertas.

Governo reabrirá créditos extraordinários no próximo ano

O ministro da Economia, Paulo Guedes, oficializou ontem (15) a mudança na meta fiscal do próximo ano e que o governo reabrirá em 2021 créditos extraordinários autorizados neste ano para combater a pandemia. Isso significa que algumas despesas de combate à pandemia em 2021 poderão ser financiados com este dinheiro. A notícia é do Valor.

M&A no setor de saúde promete continuar aquecido

Depois do recorde em fusões e aquisições no ano passado, o setor de saúde se prepara para renovar essa marca em 2020 e para um 2021 também aquecido. Conforme dados da consultoria PwC, o segmento teve neste ano, até outubro, 50 operações, já próximo às 57 de 2019. Nas últimas semanas, já foram anunciadas mais 6, conforme informou o jornal Estadão.

Brasil exportará metade da produção de petróleo no ano que vem

Metade da produção nacional de petróleo será exportada no próximo ano, de acordo com projeções da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

A EPE projeta que os embarques para o exterior totalizarão 1,63 milhão de barris/dia em 2021 e 3,43 milhões de barris/dia em 2030. Com informações do Valor.

Bares e restaurantes têm dúvidas sobre o custo do Pix

Um número relevante de bares e restaurantes já se cadastrou no Pix, o novo sistema de pagamentos e transferências instantâneas do Banco Central. Mas o setor ainda está em dúvida sobre o custo do sistema, conforme informou o jornal O Globo.

Estados poderão ficar até 9 anos em regime de recuperação

Projeto aprovado nesta terça-feira (15) flexibilizou as regras de ingresso no Regime de Recuperação Fiscal (RRF) para os Estados super endividados e ampliou de 6 para 9 anos o prazo de duração do plano de reequilíbrio das contas, com alívio na cobrança de dívidas. As informações são do Estadão.

O programa possibilita um parcelamento em até 30 anos de dívidas contraídas por Estados na década de 1990 e que foram bancadas pela União, após o calote dos governadores.

O projeto deve viabilizar a adesão dos Estados do Rio Grande do Sul e de Minas Gerais, além de um novo plano para o Rio de Janeiro.

Reformas e teto de gastos para manter juro baixo, diz SPE

A implementação de reformas e o respeito ao teto de gastos são vitais para que os juros continuem baixos e ainda exista mais espaço para novas reduções, conforme disse a Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia.

A Secretária analisou o impacto da redução de juros nos últimos anos nas taxas cobradas de empresas e nos investimentos no setor produtivo. Com informações do jornal Estadão.

Produção de calçados deve cair 25% em 2020

Os fabricantes de calçados projetam retração de 25% da produção desde ano, o que leva ao nível de 16 anos atrás. Esse resultado reflete os impactados da pandemia de Covid-19 no setor, conforme informou o Estadão.

Com menos pessoas circulando a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) estima que a indústria produza 250 mil pares a menos e corte 20 mil vagas, em relação à 2019.

Fim de auxílio pode atrapalhar retomada econômica, diz FMI

De acordo com a diretora do FMI, Kristalina Georgieva, o fim do auxílio emergencial em dezembro pode prejudicar a recuperação econômica, aumentar a desigualdade e levar o Brasil a marca de 24 milhões de pessoas na extrema pobreza. A notícia é da Folha de S. Paulo.

Atualização Covid-19 

O Brasil teve 964 óbitos confirmados por Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de vítimas a 182.799. Os novos casos positivados foram 42.889, de um total de 6.970.034 milhões.

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.