Desmatamento ameaça acordo Mercosul-UE

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O desmatamento da Amazônia pode fazer com que o acordo Mercosul-UE de livre-comércio não se concretize. Foi o que afirmou o embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, segundo o Valor.

Em evento no Rio de Janeiro na terça-feira, 3, o diplomata enfatizou que, se o Brasil não reduzir o desmatamento a níveis de 2017, a União Europeia irá se recusar a ratificar o acordo comercial.

Ele chegou a afirmar que “a Noruega está de saco cheio e a sociedade também está” com a questão do desmatamento. E que Alemanha e Noruega esperam uma proposta séria do Ministério do Meio Ambiente sobre a questão para darem prosseguimento ao acordo.

Fundo Amazônia é entrave

A questão toda tem origem no Fundo Amazônia. Ele está parado sob a guarda do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) há mais de um ano. E tem recursos de cerca de R$ 1,5 bilhão para o combate às queimadas. Mais de 90% do dinheiro do fundo vem de doações da Alemanha e da Noruega.

O dinheiro segue parado porque o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, alega irregularidades na distribuição dos recursos pelo Comitê Orientador do Fundo da Amazônia (Cofa). No entanto, o ministro não apresentou nenhuma denúncia formal que justifique a paralisação dos trabalhos. Até aqui, o que demonstrou foi o interesse de eliminar do Cofa a participação das organizações não-governamentais (ONGs), representantes da sociedade civil. As decisões ficariam, assim, apenas nas mãos do governo federal. Alemanha e Noruega se posicionam contrárias à ideia.

Bélgica citou Amazônia para recusar acordo

A Bélgica já anunciou que não deseja fazer parte do acordo fechado entre o Mercosul e os demais países da União Europeia. E apontou a questão do desmatamento como uma das razões para a negativa. Foi aprovada uma moção do Parlamento contra o acordo, o que pode forçar o governo a não adotar o pacto.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Assinatura do acordo Mercosul-UE só no final do ano

O acordo entre Mercosul e União Europeia foi fechado em junho do ano passado, após 20 anos de negociações. Mas ainda deve passar por revisão legal. E só poderá entrar em vigor se todos os países concordarem com os termos. A assinatura formal do termo, se ocorrer, deve ser apenas no final do ano.