Desempenho de Bernie Sanders nas primárias divide o Partido Democrata

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Reprodução/Vídeo

Euforia ou apreensão? Esses dois sentimentos distintos tomaram conta das alas opostas do Partido Democrata dos Estados Unidos após a vitória de Bernie Sanders nas primárias de New Hampshire.

Segundo reportagem da BBC, a legenda vive um momento de divisão interna às vésperas das eleições norte-americanas por não ter a certeza sobre qual o perfil ideal de candidato para derrotar Donald Trump nas urnas.

Representantes da ala mais moderada do partido consideram a possível indicação de Sanders “um pesadelo”, principalmente por seu perfil ser mais “à esquerda” do que a maioria dos norte-americanos.

A possibilidade de Sanders ser o indicado poderia, na visão dessa ala, aumentar as chances de Donald Trump alcançar a reeleição.

O presidente, inclusive, adotou em seus últimos discursos um “alerta sobre os riscos do socialismo”, dizendo aos seus apoiadores que uma eventual vitória de Sanders seria “perigosa para o país”.

A ala mais progressista do partido pensa de forma oposta e acredita que Sanders não apenas é o candidato ideal dos Democratas, mas a única real possibilidade de derrotar Trump no pleito.

“Semelhanças” com Trump

Robert Shapiro, professor da Columbia University, em Nova York, vê com bons olhos as chances de Sanders derrotar Trump, justamente por suas “semelhanças” com o atual presidente.

De acordo com o analista político, a situação envolvendo o senador e o atual presidente é similar à enfrentada por Trump nas eleições de 2016.

Na ocasião, o nome de Trump também era rejeitado pelos republicanos tradicionais durante as primárias, principalmente por não acreditarem que ele poderia derrubar Clinton na eleição geral.

“Se os democratas se unirem em torno de Sanders, ele terá boas chances de vencer a eleição (geral). Mas eu poderia dizer o mesmo sobre quase todos os outros democratas (que disputam a nomeação)”.

Próximas primárias

O calendário das primárias norte-americanas dos Democratas, que ainda tem oito candidatos lutando para ser o indicado ao pleito presidencial, segue neste mês de fevereiro, em Nevada e na Carolina do Sul.

Em março, no dia 3, acontecerá a chamada “Super Terça”, com as prévias acontecendo em 14 Estados.

Sanders liderou a última prévia, em New Hampshire, com 25,7% dos votos contra 24,4% de Pete Buttigieg, primeiro colocado na confusa prévia de Iowa.

 

 

 

 


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374