Desaceleração global por coronavírus será ‘muito pior’ do que crise financeira, diz FMI

Angélica Weise
Jornalista formada pela UNISC e com Mestrado pela UFSM. Escreve sobre tecnologia, política, criptomoedas e atualidades.

Crédito: Divulgação / FMI

A chefe do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Giorgiva, alertou que o impacto econômico da crise da pandemia do coronavírus será pior do que a crise financeira de 2008. As informações são da Agência Reuters.

Em uma videoconferência para cerca de 400 repórteres, Kristalina Giorgiva disse: “Esta é uma crise como nenhuma outra”. E mais “Testemunhamos a economia mundial parada. Agora estamos em recessão. É muito pior que a crise financeira global de 2008-2009”.

Ela pediu às economias avançadas que intensifiquem seus esforços para ajudar os mercados emergentes e os países em desenvolvimento a sobreviverem ao impacto econômico e na saúde da pandemia.

E falou que a solidariedade entre os países será vital para enfrentar o cenário atual de incerteza e possível recessão econômica.

Mais de 90 países, quase metade dos 189 membros do FMI, solicitaram um financiamento de emergência ao Fundo para responderem à pandemia, disse Kristalina Giorgiva. “Nunca vimos uma demanda tão crescente por financiamento de emergência”.

Por esse motivo, instaram os governos a implementar medidas que permitam uma rápida recuperação econômica e a proteção da população com menos recursos. E ainda disse que estão pronto para usar o máximo de seu “baú de guerra”, de US$ 1 trilhão, em capacidade financeira, conforme necessário.