Democratas exigem investigação sobre Trump no caso Stone

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Wikimedia

Os parlamentares republicanos descartaram na quarta-feira (12) o pedido feito para investigação de possíveis interferências políticas no Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Segundo informações da Reuters,  a investigação foi descartada depois que a agência solicitou uma prisão mais leve para Roger Stone, conselheiro do presidente Donald Trump.

A atitude do Departamento de Justiça, em recusar sob sua recomendação de sentença de 7 a 9 anos, para Roger Stone, provocou uma turbulência. Em que levou os quatro promotores a desistirem do caso, sendo que um deixou a agência. A presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi se manifestou dizendo que deveria sim haver uma investigação sobre o caso.

Trump foi acusado pelos democratas de expulsar do governo, quem considerava como inimigo. Após ter obtido a absolvição no julgamento de impeachment. Além dos democratas, os parlamentares republicanos fizeram críticas, mais discretas a Trump. No entanto, ignoraram as sugestões de investigação, no caso das preocupações políticas  estavam ou não gerando uma influência na lei.

A sentença de Stone deverá ser conhecida no dia 20 de fevereiro, após ser considerado culpado por sete acusações. Stone e os seus advogados não falaram com Trump. Em relação as últimas informações do caso, segundo fontes em reportagem a Reuters.