Demanda por voos melhora em junho, mas é 85% menor que em 2019

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução / Canva - Avião

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou nesta segunda-feira (20) os novos números sobre demanda de voos no País.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

De acordo com o órgão, a pandemia de coronavírus segue como principal razão dos impactos negativos registrados no setor.

O mês de junho, contudo, apresentou uma leve melhora na demanda por voos domésticos, quando comparada com maio e abril, principalmente.

Segundo a Anac, “a demanda medida em passageiros quilômetros pagos (RPK) teve queda de 85% na comparação com junho de 2019.  Contudo, mesmo sendo um indicador decrescente, o percentual de junho apresenta melhora, considerando que em maio e abril a redução na demanda doméstica foi de 91% e 93,1%, respectivamente”.

Ocupação dos voos também cresce em junho

A Anac informou em seu mais recente relatório que o indicador relacionado à quantidade de passageiros transportados (ocupação) também subiu em junho, na comparação com o mês anterior.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Segundo a agência, em abril o índice caiu, passando de 81,9% em 2019 para 65,4% de aproveitamento. Em maio, cresceu para 70,7% e seguiu o subindo em junho, apresentando 74,6% de ocupação nas aeronaves em voos domésticos.

Voos internacionais

O fechamento das fronteiras, também por conta da pandemia, fez despencar a demanda por voos no mercado internacional.

Em junho, segundo a Anac, a demanda internacional caiu 95,4% e a oferta 89,3%, ambas na comparação com junho de 2019.

As quedas registradas em maio e abril também foram intensas, acima de 90% em relação ao ano passado.

Planilha de ações: baixe e faça sua análise para investir