Defesa de Aécio Neves pede que STF adie julgamento

Filipe Teixeira
Colaborador do Torcedores
1

Foto: img-capa

A defesa de Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG), pede nesta quarta-feira (11) que o Supremo Tribunal Federal (STF) adie o julgamento da denúncia de corrupção contra o senador. O julgamento esta marcado para o dia 17 de abril. Marcelo Leonardo, advogado de Andrea, pede que seja realizado no dia 24, com o argumento de que o processo contra outra cliente dele está marcado para o dia 17 no STJ.

Marco Aurélio Mello, ministro  e relator do processo, ainda não se manifestou sobre o pedido de adiamento.

Entre as acusações que são feitas contra Aécio, está a gravação na qual o tucano pede R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, que é um dos donos da J&F, controladora da JBS. Em uma conversa, o tucano aparece pedindo dinheiro ao empresário sob a justificativa de que precisava pagar despesas com a sua defesa, na Operação Lava Jato.

Faça você mesmo o rebalanceamento de sua carteira de investimentos

Acusados também por corrupção passiva nesse inquérito, está a irmã do senador, Andrea Neves, seu primo Frederico Pacheco de Medeiros e Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zezé Parrella (MDB-MG).

A defesa do senador Aécio Neves defende que não houve crime, pois foi feito um pedido de empréstimo pessoal ao empresário Joesley Batista.

[banner id=”teste-perfil”]

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços