Debêntures incentivadas: tudo o que você precisa para saber se vale a pena

Ana Karolina Veiga
null
1

Crédito: bridgesward por Pixabay

Já pensou em emprestar dinheiro pra uma empresa e receber juros por isso? As debêntures são uma ótima opção

As debêntures são títulos de dívida de empresas privadas. Na prática, investir em uma debênture significa emprestar dinheiro para uma empresa.

Já conhece o nosso canal no YouTube? Clique e se inscreva

Para ficar mais claro, vamos supor que uma grande companhia precise de dinheiro para um determinado projeto, como construir uma estrada ou uma nova fábrica. Para conseguir esse dinheiro ela emite um título e oferece aos investidores, com a intermediação das corretoras de valores, por exemplo.

Assim, os investidores aplicam naquele título com a promessa de receber esse dinheiro após determinado tempo com acréscimo de juros.

Nesse sentido, quando os projetos dessas empresas são relacionados à infraestrutura, as debêntures são classificadas como incentivadas.  Elas têm essa classificação pois recebem um incentivo do governo para aumentar as alternativas de financiamento da economia: a isenção do Imposto de Renda.

Nesse artigo você vai conhecer um pouco mais sobre as debêntures e entender quais as vantagens e os riscos de investir em uma debênture incentivada!

Debêntures x ações

Debêntures são ativos de Renda Fixa, ou seja, antes de investir já é possível saber qual será a remuneração. Em outras palavras, os juros pagos durante o período que esse dinheiro ficará investido.

Por outro lado, as ações são ativos de Renda Variável e, nesse caso, não é possível saber qual a rentabilidade do investimento após determinado período. Investir em ações é se tornar “sócio” da empresa. Portanto, o cenário econômico e as condições financeiras da empresa influenciam no retorno que o investidor terá ao longo do tempo.

Vantagens das debêntures incentivadas

Dentre os ativos de Renda Fixa, as debêntures tem as maiores rentabilidades, uma vez que o risco aqui é também é maior do que nos títulos públicos ou nos títulos de emissão bancária (CDB, LCI, LCA, LC e LH). Além disso, no caso das debêntures incentivadas elas têm a isenção do imposto de renda. Ou seja, você tem um dos maiores retornos da Renda Fixa e não precisa pagar imposto de renda.

Rentabilidade e riscos

A rentabilidade das debêntures geralmente é composta pelo índice de inflação (IPCA) mais uma parte prefixada. Por exemplo: IPCA + 3%. Entretanto, elas ainda podem ser prefixadas ou pós fixadas, atreladas a Taxa Selic ou ao CDI.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Com relação aos riscos desse tipo de investimento, o principal deles é o risco de crédito. As debêntures não têm a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que é uma entidade que protege o investidor em até 250 mil reais em determinados investimentos como na poupança e em títulos de emissão bancária, em caso de falência do órgão emissor. Dessa maneira, no caso de a empresa não conseguir pagar os títulos ou falir, o investidor pode perder seu dinheiro.

Entretanto, o risco de crédito pode ser reduzido quando a empresa escolhida tem um bom rating ou uma boa classificação feita por agências de classificação de risco. Em geral, uma classificação muito alta é dada por AAA, enquanto uma classificação muito baixa é dada por C. Entretanto, essa classificação varia de agência pra agência.

Há ainda o risco de liquidez, uma vez que os prazos desses títulos são mais longos. E em determinados cenários, se o investidor precisar do dinheiro antes do vencimento pode acabar saindo no prejuízo.

Como foi mostrado, as debêntures incentivadas podem oferecer algumas vantagens aos investidores, entretanto precisam de atenção com relação aos riscos.

Esta é a função de um Assessor de Investimentos

Entender o investidor em uma profundidade maior do que o gerente do seu banco ou corretoras digitais e monitorar o mercado em busca de oportunidades que se enquadram em sua realidade, são atribuições do Assessor de Investimentos.

O papel dele é unir seus objetivos pessoas e profissionais, momento financeiro, perfil de investidor e avaliar o mercado para te apoiar com os investimentos que estiverem alinhados com seu momento.

Disponibilizo abaixo, a oportunidade de você realizar um diagnóstico e tirar todas as suas dúvidas sobre investimentos, conversando com um especialista no assunto.

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.